Notícia

Agência C&T (MCTI)

Rede Malária será lançada em março

Publicado em 10 fevereiro 2009

Mais de 500 mil casos de malária são registrados por ano. Diante deste quadro, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico Tecnológico (CNPq/MCT) está reunindo esforços para enfrentar esta doença endêmica. A semana passada, ocorreu na sede da instituição, em Brasília (DF), reunião da Comissão Executiva responsável pela elaboração e implementação da Rede de Pesquisa em Malária no País.

"O CNPq, em cooperação com sete Fundações de Amparo à Pesquisa (Faps) do País, lançará um edital conjunto para pesquisa focalizada em malária. Isto incluirá tanto a parte de pesquisa básica, centrada no parasita da malária, no hospedeiro – o homem -, e no vetor - o inseto, quanto pesquisa aplicada, nos aspectos clínicos da doença", disse o presidente do CNPq, Marco Antonio Zago.

O lançamento do edital para projetos em rede, nos sete estados envolvidos, deve ocorrer em março, com recursos de R$ 15 milhões. "Foram definidos os parâmetros que fazerão parte desta chamada pública, isto , os problemas que os cientistas serão chamados a resolver", completou Zago.

A comissão é formada por representantes do CNPq, das Faps do Amazonas (Fapeam), do Pará (Fapespa), Maranhão (Fapema), Minas Gerais (Fapemig), Mato Grosso (Fapemat), São Paulo (Fapesp) e Rio de Janeiro (Faperj), além de representantes do Ministério da Saúde.