Notícia

Inpe

Rede do INPE capta primeiros sprites em tempestade na Argentina

Publicado em 18 dezembro 2018

Pela primeira vez, a Rede Colaborativa na América Latina para a Investigação de Eventos Luminosos Transientes e Emissões de Alta Energia de Tempestades, conhecida como Rede LEONA, gravou a ocorrência de sprites, um fenômeno derivado da atividade elétrica na atmosfera superior associado a relâmpagos. Nas últimas semanas, em colaboração com instituições parceiras, foram instaladas três estações da rede na Argentina.

Coordenado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o projeto LEONA realizou a gravação de sprites e de outros eventos luminosos transientes em conjunto com o projeto internacional "Relampago", que coleta dados para melhorar a capacidade de previsão de eventos extremos no sudeste da América do Sul, região que apresenta a maior frequência de tempestades intensas em todo o planeta.

"O primeiro sprite gravado com a estação LEONA foi de uma tempestade que estava sobre a província de La Rioja, na noite de 30 de novembro, com muita chuva, relâmpagos e ventos fortes", relata Eliah São Sabbas, pesquisadora do INPE que lidera o projeto, que teve o apoio da FAPESP.