Notícia

Gazeta de Piracicaba online

Recital de Piano Beneficente, na Catedral Metodista

Publicado em 05 dezembro 2019

A Catedral Metodista em Piracicaba sedia o Recital de Piano Beneficente, com participações dos alunos da professora Eliana Asano. O evento ocorrerá nesta quinta-feira (5), às 19h30. Como ingresso, é solicitado algum alimento não perecível. O evento será realizado em prol da Amas (Associação Metodista de Assistência Social). Por conta disto, há uma preferência, por parte dos organizadores, para alimentos que compõem uma Cesta de Natal, podendo ser um litro de leite ou leite em pó, café, feijão e latas de óleo, por exemplo.

Ao todo, serão 18 alunos a se apresentarem na noite desta quinta-feira. No Programa, estão obras de J. S. Bach, Heitor Villa-Lobos, S. Rachmaninoff, A. Ginastera, C. Santoro, F. Chopin, F. Mendelssohn e outros do gênero popular. Diferente de outras edições, este será o primeiro Recital Beneficente organizado pela professora.

“É uma oportunidade de despertar no aluno a ideia de responsabilidade social, mostrar que com a sua Arte, também é possível ajudar o próximo”, disse a professora. "É também uma maneira de incentivar o estudo musical e ampliar a ideia de que o Recital é um momento de compartilhamento não apenas de boa Música, mas também de boa ação”, acrescentou.

Eliana Asano é pianista do Coro de Câmara de Piracicaba, que conta com a regência do maestro e compositor Ernst Mahle, e professora colaboradora na Unespar (Universidade Estadual do Paraná), em Curitiba (PR).

Tem Doutorado, Mestrado e Bacharelado em Música, pela Unicamp. Foi Bolsista de Doutorado e Mestrado Fapesp (2010–2016); bolsista do Programa de Estágio Docente da Unicamp (2010–2012); professora participante do Programa de Pós-Graduação em Música da Unicamp (2016). Apresentou-se em Congressos Nacionais e Internacionais, incluindo 'Performance Analysis: A Bridge Between Theory And Interpretation' (Porto, Portugal, em 2016).

A Associação Metodista de Ação Social é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos, fundada em 1969 pela iniciativa de um grupo de mulheres da Igreja Metodista Central de Piracicaba. Inicialmente, o trabalho foi direcionado à comunidade do bairro Maracanã e à Favela do Sapo — bairros que enfrentavam a falta de equipamentos sociais em diversos segmentos.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Gazeta de Piracicaba A Tribuna Piracicabana