Notícia

Agência C&T (MCTI)

Reator nuclear de pesquisas do Ipen completa 50 anos

Publicado em 04 dezembro 2007

Para comemorar os 50 anos de operação do reator nuclear de pesquisas do Ipen - o IEA-R1 -, especialistas do Brasil e de outros nove países participam, em São Paulo, de um workshop internacional, que tem o apoio da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCT), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen). O evento começou ontem (3) e vai até quinta-feira (6).

Estão sendo apresentados trabalhos técnicos envolvendo a utilização do reator em áreas como física nuclear, neutrongrafia, entre outras, mas também estudos envolvendo questões mais próximas do cotidiano dos cidadãos, como saúde e meio ambiente.

Milhões de pacientes por ano em todo o País se beneficiam da energia dos nêutrons produzidos no núcleo do IEA-R1, o principal reator nuclear de pesquisas em operação no Brasil. Entre os materiais irradiados na instalação estão os radioisótopos utilizados na fabricação de radiofármacos, empregados em centenas de clínicas e hospitais para tratamentos e diagnósticos de medicina nuclear.

O iodo-131, por exemplo, é utilizado em diagnósticos e tratamento da glândula tireóide; o samário-153 é empregado no alívio de dores provocadas por metástases ósseas. A instalação também é utilizada para irradiações de interesse para a indústria e agricultura, em testes de materiais, pesquisas científicas e aplicadas e para o treinamento de operadores de reator.

De poluentes e contaminantes químicos a objetos de interesse do patrimônio histórico e cultural, é extensa a lista de estudos relacionados à utilização do reator do Ipen, o de maior potência no Brasil e um dos poucos no mundo que possuem selo ISO de qualidade (ISO 9001 versão 2000, para os serviços de irradiação). O IEA-R1 foi o primeiro reator de pesquisas a ser instalado no Hemisfério Sul, que tem sua grande importância reconhecida pela AIEA, órgão das Nações Unidas na área de energia nuclear.

O gerente do Centro do Reator de Pesquisas do Ipen, Rajendra Narain Saxena, enfatiza que o IEA funciona dentro dos mais rigorosos padrões de segurança e confiabilidade. "Temos um plano estratégico para o desenvolvimento de pesquisa, ensino, serviços de irradiação e produção de radioisótopos. Em termos de potência e utilização, o nosso reator é o melhor da América Latina e Caribe", afirma.

A programação do workshop e outras informações podem ser acessadas em http://bemtevi2.ipen.br/sitio/?idc=2793.

Contatos para imprensa:  (11) 3133-9095/ 9092

O Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) é um instituto de pesquisas da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. É também associado à Universidade de São Paulo para fins de ensino e pós-graduação.