Notícia

Radio Shiga

Rafael Hiroshi Fuchigami, músico de Shakuhachi se apresenta no Jica Yokohama

Publicado em 01 outubro 2020

Por Cleo Oshiro

Doutor (PhD) em Música pela Universidade de Música de Tokyo. Pesquisador no Centro de Etnomusicologia da mesma universidade. Músico tocador de shakuhachi profissional, membro da Pro Musica Nipponia (Nihon Ongaku Shudan), Rafael Hiroshi Fuchigami estará apresentando a palestra “O reencontro com a Identidade Nikkei: uma busca por suas origens em Kumamoto por meio do Shakuhachi”.

O evento que é gratuito, será realizado no JICA Yokohama Overseas Migration Museum a partir das 14h – sábado, dia 3 de outubro. O público é limitado devido o Coronavírus. Logo após o curso haverá uma performance de músicas folclóricas de shakuhachi e shamisen.

Além de falar sobre o show realizado na cidade natal de seu avô, Kumamoto, e sobre a experiência de conhecer seus parentes, Rafael estará apresentando um mini concerto de de músicas folclóricas shakuhachi e shamisen.

Natural de São José do Rio Preto, São Paulo. Bacharel em Música (Flauta Transversal, 2011) e Mestre em Música (2014) pelo Programa de Pós-Graduação do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), como bolsista da FAPESP. O tema de sua dissertação de mestrado foi “Aspectos culturais e musicológicos do shakuhachi no Brasil”.

Em 2013, Fuchigami atuou como solista na estreia mundial da obra “Musashi” – Poema Sinfônico para Shakuhachi e Orquestra-, do compositor Tomaz Vital, sob regência do maestro Daisuke Shibata, juntamente com a Orquestra Sinfônica da UNICAMP.

No mesmo ano, Fuchigami estudou shakuhachi por 6 meses no Japão no The International Shakuhachi Kenshu-kan e no Sugawara Hogaku Kenkyushitsu, com financiamento da FAPESP.

Em 2015, Fuchigami recebe a bolsa de estudos da Nippon Foundation para estudar por 5 anos no Japão. Aprimora os estudos com shakuhachi sob tutela dos mestres Kaoru Kakizakai e Kuniyoshi Sugawara, desenvolvendo repertório de peças tradicionais do shakuhachi (Koten Honkyoku), Música de Câmara Tradicional (Sokyoku e Jiuta), Música Moderna Japonesa (Shin-Nihon Ongaku), bem como Música Contemporânea Japonesa (Gendai Ongaku). No repertório de música de câmara recebe orientações das professoras Shoko Izumiyama e Hisako Naito.

Em 2016 ingressou no Programa de Pós-Graduação da Universidade de Música de Tokyo, onde desenvolveu a pesquisa de Doutorado “A construção de japonesidades no processo de aprendizado do shakuhachi no Brasil”. Em 2018 foi aprovado na audição da Nihon Ongaku Shudan (Pro Musica Nipponia, a principal orquestra de instrumentos tradicionais do Japão) e se tornou membro oficial do grupo.

Além da orquestra, Fuchigami desenvolve amplamente concertos de música de câmara em colaboração com instrumentos tradicionais japoneses (koto, shamisen, etc.), e desenvolve em Tokyo a série de concertos “Ongaku no deai – Encontro Musical“, que já ultrapassou a 4a edição, juntamente com Senshi Matsunami, tocadora de koto, shamisen e Kamigata-uta.

Em 2019 recebe o título de Shihan de Shakuhachi (Professor de Shakuhachi) pelo The International Shakuhachi Kenshu-kan.

Realiza parcerias com instrumentos ocidentais, tocando repertório de música clássica, música brasileira, entre outros. Realizou concerto de shakuhachi no Brasil, Argentina e Japão (Tokyo, Kagoshima, Kumamoto, Hokkaido, Hamamatsu, Mie, Nagano, etc.). Tem como objetivo pessoal a preservação da cultura tradicional japonesa e a difusão do shakuhachi para o maior número de pessoas.

Website: https://rafaelfuchigami.blogspot.com/