Notícia

UFSCar -Universidade Federal de São Carlos

Projeto promove reflexão e formação sobre Arte, Ciência e Biodiversidade

Publicado em 10 junho 2010

Nesta quinta-feira, 10 de junho, o SESC São Carlos e o Laboratório Aberto de Interatividade para a Disseminação do Conhecimento Científico e Tecnológico, o LAbI, da UFSCar, promovem mesa-redonda sobre Arte, Ciência, Tecnologia e Biodiversidade. Participarão do evento Ricardo Ribeiro Rodrigues, docente do Departamento de Ciências Biológicas da Esalq/USP e, de 2004 a 2009, ex-coordenador do programa Biota, da Fapesp; Rejane Cantoni, artista multimídia e docente da PUC-SP; e Marcelo Leite, jornalista especializado em jornalismo científico.

O evento acontece às 19h30, no Teatro do SESC São Carlos. O debate também será transmitido ao vivo pelo Portal do SESC, em www.sescsp.org.br.

[eco]sistema

O evento marca o lançamento do projeto "[eco]sistema: arte, ciência e tecnologia construindo uma narrativa sobre biodiversidade", uma parceria entre o LAbI e o SESC São Carlos criada para integrar a programação do Ano Internacional da Biodiversidade, celebrado em 2010. O projeto promoverá, ao longo de todo o ano, oficinas e debates com o objetivo de, por um lado, desmistificar o processo criativo da Arte Digital e permitir que todos compreendam os meios de produção de obras interativas, e, por outro, a reflexão sobre a relação entre o Homem e o ambiente, mediada pela tecnologia. Ao final do processo, será consolidada uma exposição interativa de divulgação científica com o tema da Biodiversidade, produzida colaborativamente por artistas e público.

Em cinco encontros, o objetivo será refletir sobre a Arte e a Ciência como formas distintas e, ao mesmo tempo, complementares de compreensão do mundo. Também haverá espaço para a realização de atividades práticas, nas quais serão produzidos protótipos de equipamentos que farão parte da exposição final. Em paralelo, uma programação específica vai apresentar e debater conceitos da Biodiversidade.

Mais informações sobre o projeto pelo telefone (16) 3351-8929 ou pelo e-mail labi@ufscar.br.

LAbI

O Laboratório Aberto de Interatividade da UFSCar foi criado em 2006 com o objetivo de promover iniciativas de divulgação científica fundadas nos seguintes conceitos: interdisciplinaridade, interatividade, construção colaborativa do conhecimento e relações entre Arte e Ciência. Além da realização dos produtos de divulgação científica propriamente ditos - instalações interativas, oficinas e outros eventos de formação e produção colaborativa, materiais audiovisuais e uma revista eletrônica (www.clickciencia.ufscar.br) -, o Laboratório também visa a produção de conhecimento sobre as estratégias adotadas e a formação de multiplicadores.

Artemídia e Cultura Digital no SESC SP

As atividades da área de Artemídia e Cultura Digital promovidas pelo SESC SP são dedicadas à mediação dos aspectos culturais da Ciência e da Tecnologia. O principal objetivo é abordar as relações homem-máquina, oferecendo parâmetros para a ampliação do repertório crítico do público a respeito do consumo atual das tecnologias. Para tanto, a área atua em duas frentes. A primeira observa as experimentações, os processos e as produções técnicas e artísticas relacionadas às estéticas tecnológicas. A segunda aborda as práticas sócio-culturais e os debates políticos relativos à rede mundial de computadores, à "digitalização da cultura" e ao uso dos atuais dispositivos de comunicação.

Outra preocupação é abrir espaço para a Internet livre. Cursos, demonstrações e dinâmicas abordam prioritariamente as práticas culturais em suportes tecnológicos, o letramento digital e o uso pleno dos recursos da Internet. Tudo isso tomando como base parâmetros de criação colaborativa e aproveitando a disponibilidade de ferramentas livres para a expressão pessoal e coletiva. Projetados para estimular o comportamento em rede, os espaços oferecidos ao público dispõem de instrutores preparados para propor conteúdos, dinâmicas e procedimentos alternativos, bem como para dar soluções às dúvidas rotineiras ou às demandas específicas de cada usuário.