Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Projeto prevê criação de sete Parques Tecnológicos no estado

Publicado em 11 dezembro 2007

Na segunda-feira, 10, a Fapesp entregou à Secretaria Estadual de Desenvolvimento o projeto do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, trabalho coordenado por João Evangelista Steiner, pesquisador e docente da Universidade de São Paulo.  Além de Steiner, participaram do evento, na sede da Fapesp, o vice-governador e secretário de Desenvolvimento, Alberto Goldman, e o presidente da Fapesp, Celso Lafer.

Em sua apresentação, João Steiner lembrou que o projeto prevê a criação de sete Parques Tecnológicos, cada um com sua vocação específica: Grande São Paulo, Campinas, São José dos Campos, São Carlos, Ribeirão Preto, Piracicaba e São José do Rio Preto. O coordenador explicou que "as cidades escolhidas são as que já fazem parte desse ciclo de tecnologia". O objetivo do projeto é promover o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda no estado.

Segundo Steiner, "os Parques Tecnológicos são importantes instrumentos para a transformação do conhecimento em riqueza", sendo empreendimentos criados e geridos com o objetivo permanente de promover a pesquisa e inovação tecnológica. "No Brasil, de cada quatro pesquisadores, três estão na faculdade", afirma o coordenador do projeto, e para melhorar esse quadro, "se torna essencial estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas".

"O setor privado precisa se acostumar com a idéia de que existem enormes oportunidades a serem aproveitadas investindo neste tipo de projeto" define Steiner. "Os Parques Tecnológicos devem ser um ambiente rico não somente para as empresas, mas também para as pessoas que o utilizam". Por isso, faz parte do projeto o desenvolvimento de um ambiente que garanta alta qualidade de vida aos profissionais e que seja ambientalmente sustentável.

 João Steiner conclui afirmando que "desde a última gestão, o governo do estado está investindo nos Parques Tecnológicos e hoje recebe um projeto que oferece oportunidades de negócios ao setor privado, desenvolvimento profissional aos jovens, além de um projeto de desenvolvimento do século XXI".

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Alberto Goldman, falou sobre a importância deste projeto para a Secretaria e o Estado. "Este é um projeto importante na medida em que o conhecimento não fica guardado, mas sim, é transformado em riqueza", afirmou.

Em sua recente visita a Parques Tecnológicos na Europa, Goldman pode ver como e onde estes Parques são situados. "As sete cidades que compõem este projeto são cidades capazes de receber um Parque, porque tem universidades, institutos de pesquisa e empresas baseadas em tecnologia e conhecimento, que são os instrumentos iniciais para um Parque".

Contudo, Goldman ressaltou que o projeto só sairá do papel se existir o mesmo comprometimento dos municípios. "O prefeito tem que querer um Parque na cidade dele, caso contrário é muito difícil o projeto dar certo", afirmou.

Para ratificar a importância do projeto, o secretário de Desenvolvimento concluiu: "a sociedade que não transforma conhecimento em riqueza esta deixando de dar um salto na qualidade de vida de sua população".