Notícia

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista

Projeto premiado inicia trabalho de educação ambiental

Publicado em 09 maio 2011

O seminário "Educar para preservar", atividade do projeto "Educação Ambiental e Resíduos Sólidos", um dos vencedores da categoria Universidade Solidária do Prêmio Santander Universidades, será realizado nesta quarta-feira (11), das 8h30 às 12h, no Salão do Limoeiro, campus II da Unoeste. O objetivo é implementar ações de educação ambiental, além de apresentar o projeto ganhador a diretores, professores, alunos, funcionários da Rede Municipal de Ensino, pública e particular, autoridades, comunidade em geral e demais interessados.

De acordo com professora doutora Alba Regina Azevedo Arana, uma das coordenadoras do projeto e diretora da Faculdade de Ciências, Letras e Educação (Faclepp) da Unoeste, o evento é o marco inicial da campanha de educação ambiental no município com a participação de todas as escolas municipais, particulares e estaduais, com ênfase no Ensino Infantil e Fundamental.

Alba explica que o projeto "Educação Ambiental e gerenciamento integrado dos resíduos sólidos em Presidente Prudente-SP: desenvolvimento de metodologias para coleta seletiva, beneficiamento do lixo e organização do trabalho" nasceu da convergência de pesquisadores e instituições que buscavam formas de intervir na grave situação de degradação ambiental e exclusão social relacionada ao lixo no município. "O principal elemento aglutinador foi a potencialidade de se estabelecer a interlocução de uma equipe interdisciplinar e interinstitucional, com o objetivo de cumprir o papel de fomentar políticas públicas para o gerenciamento integrado de resíduos sólidos", enfatiza.

Conforme a coordenadora, o objetivo principal deste projeto é potencializar a Cooperlix (Cooperativa de Trabalhadores de Produtos Recicláveis) para ampliação das ações educativas e de geração de trabalho e renda para catadores de resíduos sólidos recicláveis e reutilizáveis. Esta proposta está integrada as ações que vêm sendo desenvolvidas por várias instituições parceiras. Serão realizadas várias atividades como: reuniões de estudo e planejamento; levantamento bibliográfico; aplicação, tabulação e análise de questionários; sistematização de dados e informações; elaboração de materiais didáticos; organização e execução de atividades e campanhas educativas. Como resultados espera-se a inclusão de novos catadores na Cooperlix; maior participação social no descarte seletivo; melhoria da quantidade e qualidade dos resíduos coletados; formação e capacitação de estudantes universitários.

Na fase I, com início em 2001, foi realizado o diagnóstico da situação dos resíduos sólidos, incluindo: levantamento e revisão bibliográfica; trabalhos de campo para coleta de dados e informações; aplicação de questionário com catadores do lixão; entrevistas com funcionários da Prudenco; produção de mapas; análise e sistematização dos dados e informações coletados. A ação mais importante no período foi a constituição da Cooperlix, formada por ex-catadores do lixão da cidade. Foram realizadas muitas ações, planejadas e executadas em sua maioria com os catadores.

Na fase II, de janeiro de 2003 a dezembro 2005, buscou-se encontrar soluções para os problemas imediatos que atingem os cooperados e os catadores, a exemplo da disputa pelos resíduos recicláveis e reutilizáveis em razão do aumento do número de "carrinheiros" nas ruas e de iniciativas particulares de coleta seletiva para obtenção de fundos para entidades assistenciais. As fases I e II (2001 a 2005), foram diretamente apoiadas pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

A fase III, executada desde janeiro de 2006, visa produzir criar novas parcerias e trazer diversos impactos para as instituições da administração pública municipal. O prêmio de R$50 mil ampliará as ações de educação ambiental, incluindo a impressão e utilização de cartilhas educativas para os alunos de escolas públicas, municipais e privadas do Ensino Fundamental, participação dos universitários nessas ações, contribuindo em sua formação cidadã, profissional e científica, por meio do estímulo ao desenvolvimento de ações de extensão universitária integradas a projetos de pesquisa científica na Unoeste e na Unesp.

"Esperamos ampliar o volume de material coletado no município, a melhor qualidade do material coletado, diminuição dos resíduos sólidos para o lixão, o aumento da renda e melhoria da qualidade de vida para os cooperados. Dessa forma, toda a comunidade prudentina será beneficiada, tendo em vista os benefícios da coleta seletiva para a saúde pública, contribuindo para manter a cidade limpa, e o estímulo que propicia à solidariedade e o compromisso social dos moradores, influenciando no cuidado com o meio ambiente e com o próximo".

O seminário é uma realização da Unoeste, Unesp, Secretaria Municipal do Meio Ambiente e do Programa Cidade Escola, com o apoio da Prefeitura Municipal de Presidente Prudente, Unisol, Santander e Cooperlix.

Serviço - Mais informações sobre o seminário "Educar para preservar" pelo telefone (18) 3229-1098.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste