Notícia

O Imparcial (Presidente Prudente, SP)

Projeto Genoma terá mais R$ 9 milhões de investimentos

Publicado em 12 novembro 2000

Por Marta Avancini - Agência Estado
São Paulo - O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico de Tecnológico (CNPq) abriu uma nova linha de financiamento para estimular pesquisas de manipulação de genoma. Serão destinados cerca de R$ 9 milhões para laboratórios e pesquisadores interessados em participar da chamada Rede Nacional do Programa Genoma Brasileiro. "O objetivo é desenvolver a competência em pesquisas no setor em todo o País", explica Kumiko Mizuta, coordenadora-geral de Projeto de Agropecuária e Biotecnologia do CNPq. "Além de São Paulo, há laboratórios no Nordeste e no Norte trabalhando com genoma, por isso queremos estimular a produção deles para que o Brasil dê um salto nessa área", diz ela, referindo-se ao trabalho com o tema desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) nos últimos dois anos. A fundação financiou vários projetos de seqüenciamento genético, com resultados reconhecidos internacionalmente. Todos foram realizados por meio de redes virtuais que articularam o esforço de dezenas de laboratórios. O mais famoso é o da bactéria Xylella fastidiosa, primeira praga agrícola do mundo a ter seu DNA totalmente seqüenciado. O projeto do CNPq terá uma estrutura diferente da adotada pela Fapesp. Será selecionado um microrganismo, a ser fornecido por um laboratório, cujo código genético será decifrado por 25 equipes. Em vez de trabalharem em rede, onde cada equipe se encarrega de manipular uma parte do genoma, desta vez todos os grupos devem decifrar o código genético completo do microrganismo. "Queremos estimular a competição para que cada equipe dê o máximo", diz Kumiko. Dessa forma, o CNPq acredita estar colaborando para aumentar a eficiência da pesquisa de genomas. ESTÍMULO Para a presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Glacir Zancan, a iniciativa é positiva. "Atualmente, o seqüenciamento genético é uma ferramenta básica de trabalho na biologia e quanto mais pessoas dominarem essa técnica, melhor a qualidade da produção científica do País nessa área", disse. A linha de financiamento está dividida em quatro divisões: seleção e fornecimento de microrganismo (R$ 20 mil), laboratórios de seqüenciamento de DNA (R$ 350 mil para cada um dos 25 grupos selecionados), laboratório central de bioinformática (até R$ 190 mil) e coordenador geral (até R$ 90 mil). Os interessados podem inscrever-se até o dia 15. Mais informações em www.cnpq.br/editais/chamada-genoma.htm.