Notícia

Biblioteca FMUSP

Projeto da FAPESP está com inscrições abertas

Publicado em 23 fevereiro 2021

Como o processo de replicação do DNA contribui para o sucesso da infecção causada por Trypanosoma cruzi

 

O objetivo deste projeto é investigar o processo de replicação, desde a montagem do complexo de pré-replicação, passando pela ativação de origens até eventuais estresses replicativos em T. cruzi, no contexto de seu ciclo celular e de vida.

A modalidade Auxílios Temáticos apoia a pesquisa a ser desenvolvida sob a responsabilidade de um Pesquisador Principal, vinculado a instituições superiores de ensino e pesquisa no Estado de São Paulo. A duração máxima do apoio a um Auxílio Temático é de 5 anos e a seleção é feita em sistema de avaliação pelos pares.

Processo:20/00694-6

Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa – Temático

Vigência:01 de dezembro de 2020 – 30 de novembro de 2025

Área do conhecimento:Ciências Biológicas – Parasitologia – Protozoologia de Parasitos

Resumo: A replicação do DNA é um processo que deve ser bastante controlado para garantir a manutenção fidedigna do genoma nas células filhas. Por outro lado, é um processo que pode ter como consequência mutações. O equilíbrio entre um processo cuidadoso e um permissivo a erros vai resultar numa maior ou menor variabilidade genética. O objetivo deste projeto é investigar o processo de replicação, desde a montagem do complexo de pré-replicação, passando pela ativação de origens até eventuais estresses replicativos em T. cruzi, no contexto de seu ciclo celular e de vida, para desvendar os mecanismos moleculares que permitem (i) o bloqueio da replicação nas formas infectivas; e (ii) a variabilidade genética deste organismo, fundamental para o sucesso de infecção do hospedeiro mamífero. Técnicas de genética reversa, de busca de interatores (enzyme tagging) e de caracterização de modificações pós-traducionais em proteínas permitirão a investigação de proteínas do complexo de pré-replicação e replicação. Essa abordagem nos permitirá montar um robusto cenário sobre os mecanismos moleculares que o T. cruzi conta para bloquear a replicação nas formas infectivas. Através da utilização das técnicas de Chip-seq e Gro-seq, além de modelagens matemáticas, vamos investigar a dinâmica de replicação de T. cruzi. Neste sentido, pretendemos avaliar a contribuição da organização do genoma nesta dinâmica e identificar possíveis regiões favoráveis a estresses replicativos que podem contribuir para a variabilidade genética de T. cruzi. (AU).

saiba mais…

Fonte: FAPESP