Notícia

IDG Now!

Projeto criará laboratório virtual em universidades paulistas

Publicado em 06 novembro 2008

Por Lygia de Luca

Grid Educacional recebeu US$ 25 mil em doações para treinar universidades em processamento de dados em grid computing.

 

As universidades Unesp, USP, Unicamp e UFABC e UFSCar, junto à Florida Internacional University (FIU) de Miami, nos Estados Unidos, lançaram nesta quinta-feira (06/11) o projeto Grid Educacional, que criará um laboratório virtual com tecnologia de ponta nas universidades paulistas e na FIU.

A iniciativa está ligada ao projeto "Física experimental de anéis de colisão: SP-Race e HP Grid-Brasil", de Sérgio Ferraz Novaes. O Centro Regional de Análise de São Paulo (Sprace), que participa de processamento de dados em física, direciona a parte brasileira de grid. O projeto tem apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

O Grid Educacional foi viabilizado por meio de uma parceria com a Intel, Kingston, Seagate e SGI que, juntos, doaram processadores, interfaces de redes, discos rígidos, ferramentas de software, memórias e barebone, totalizando mais de 25 mil dólares. Além disso, foram obtidos, por doações, 12 servidores, que serão distribuídos nas instituições participantes - 2 para cada.

Toda a infra-estrutura, que começa a funcionar em dezembro deste ano, será utilizada para treinamentos na área de processamento de dados em Grid para que estudantes, pesquisadores e engenheiros construam e operem um sistema distribuído com fins educacionais.

Haverá um intercâmbio de profissionais, com especialistas vindo dos EUA para treinar pessoas no Brasil e vice-versa. "Em cada laboratório, haverá 2 pen drives de 4 GB que abrigarão a estrutura virtual que interliga os servidores e possibilita o compartilhamento de informações", explica o engenheiro de aplicações da Intel, Antonio Rivera.

O conceito é do 'grid-in-a-box', em que um local de glid é instalado em um servidor real, que é dividido em vários servidores virtuais. Não há um número limite de pessoas que podem ser treinadas pelo Grid Educacional. A idéia é preparar o máximo de profissionais. "Só no projeto de exploração do pré-sal da Petrobrás, precisam de aproximadamente 200 profissionais com conhecimento em grid computing. Por isso é vital não perdermos o 'timing' e formar especialistas a tempo", diz o engenheiro.