Notícia

Plástico Industrial

Projeto científico Fapesp/Braskem faz sua 2- chamada

Publicado em 10 novembro 2010

Como parte de um acordo de cooperação científica e tecnológica firmado no início de 2008, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Ideom (empresa de inovação e tecnologia da Braskem, sediada em Camaçari, BA) anunciaram a segunda chamada de propostas do programa. O objetivo dessa etapa, que se encerra no próximo dia 16 de novembro, é selecionar projetos que contribuam para o avanço nas áreas de processos de síntese de intermediários, monômeros e polímeros a partir de matérias-primas renováveis, captura, armazenamento e conversão de CO,, estudos e desenvolvimento de materiais que atribuam aos polímeros (obtidos a partir de matérias-primas renováveis ou não), as propriedades físico-químicas que possibilitam utilização nas diferentes aplicações demandadas pelo mercado e poliolefinas.

Nesta segunda chamada, serão disponibilizados para os estudos científicos até RS 10 milhões, sendo R$ 5 milhões cedidos pela Fapesp e RS 5 milhões pela Braskem - o volume total de recursos previsto no projeto é de R$ 50 milhões, divididos igualmente pelas duas instituições. Na primeira chamada do programa, realizada no ano de seu lançamento (2008), foram selecionados cinco projetos de importantes centros de pesquisa, como USP, Unicamp, Embrapa e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Alguns desses trabalhos selecionados estudam o sequestro de CO2 por meio de microalgas, transformação do glicerol via rota biotecnológica e uso de nanofibras de origem renovável no reforço de resinas poliolefínicas.

Empresa firma parceria com Laboratório Nacional de Biociências

A Braskem fechou uma parceria com o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas (SP), para instalação de um laboratório a ser utilizado pela equipe de pesquisadores da empresa. O objetivo é realizar pesquisas na área de biotecnologia para o desenvolvimento de plásticos que utilizem matérias-primas de fontes renováveis e sejam economicamente competitivos. Pelo acordo, a cooperação entre o laboratório e a petroquímica será feita por meio de consultorias e intercâmbio técnico, com compartilhamento da propriedade intelectual nos casos pertinentes. A equipe da Braskem, que inicialmente contará com 40 pesquisadores, também terá acesso aos avançados equipamentos de pesquisa do laboratório. O LNBio atua em pesquisa na área de biotecnologia, inclusive em outros projetos com indústrias de cosméticos e farmacêuticas, para a descoberta e desenvolvimento de produtos inovadores. Ele integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, que compreende ainda os Laboratórios Nacionais de Luz Sincrotrón (LNLS) e de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), e é gerido pela Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron.

Braskem - tel. (11) 3516-9999, www.braskem.com.br.

Fapesp - tel. (11) 3838-4000, www.fapesp.br LNBio - tel. (19) 3512-1010, www. Inbio. org.br