Notícia

Veja online

Projeto brasileiro estudará DNA de idosos saudáveis para aumentar longevidade da população

Publicado em 26 outubro 2011

Por Marco Túlio Pires, de Washington
FAPESP Week O DNA de idosos que chegaram com boa saúde aos 80 anos poderá ajudar futuras gerações a viver mais - e bem. O Centro de Estudos do Genoma Humano (CEGH), da Universidade de São Paulo, está catalogando o código genético de pessoas saudáveis com mais de oito décadas de vida. A ideia é montar um banco de dados que possa servir de comparação com o genoma de pessoas mais jovens. Batizado 80+, o projeto foi apresentado pela geneticista brasileira Mayana Zatz durante a Fapesp Week, em Washington, nos Estados Unidos. Segundo [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.