Notícia

Esteta

Programa de Pesquisa para o SUS tem nova chamada

Publicado em 17 maio 2016

O Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da FAPESP, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, o Ministério da Saúde (MS) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram nova chamada de propostas para o Programa de Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde – PPSUS.

A chamada visa apoiar atividades de pesquisa, mediante o aporte de recursos financeiros a projetos que promovam o desenvolvimento científico, tecnológico ou de inovação da área de saúde visando ao fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

A chamada contempla três grandes eixos e linhas temáticas, considerados áreas prioritárias para o fortalecimento do SUS no Estado de São Paulo, nos quais os projetos de pesquisa deverão ser enquadrados: 1) Redução da morbimortalidade por doenças e agravos prioritários no Estado de São Paulo; 2) Gestão de Sistemas de Saúde; 3) Tecnologia e inovação no SUS.

Tendo em vista recentes acontecimentos e a descoberta dos efeitos deletérios da infecção pelo vírus Zika para a saúde humana, seu reconhecimento como Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional e o Plano Estadual de Combate às Arboviroses, coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde em parceria com outras 11 secretarias estaduais, projetos relacionados ao combate ao Aedes aegypti e enfrentamento às microcefalias associadas à infecção pelo vírus Zika são encorajados.

Poderão apresentar propostas pesquisadores com título de doutor ou qualificação equivalente, vinculados a instituição científica ou tecnológica, situada no Estado de São Paulo.

As propostas devem ser submetidas por via eletrônica pelo Sistema de Apoio a Gestão (SAGe) da FAPESP (www.fapesp.br/sage) e pelo Sistema de Informação de Ciência e Tecnologia em Saúde (SISC&T) do MS (http://portal2.saude.gov.br/sisct/).

As propostas aprovadas serão financiadas, conforme estabelecido em convênio firmado entre o CNPq e a FAPESP, com recursos no valor global estimado de R$ 4 milhões (R$ 2 milhões da FAPESP e R$ 2 milhões do Decit/SCTIE/MS).

Os projetos selecionados, com até 24 meses de duração, poderão ter o valor mínimo de R$ 50 mil e o máximo de R$ 200 mil, destinados ao cumprimento de atividades diretamente vinculadas à pesquisa e não disponíveis na instituição do pesquisador responsável.

A submissão das propostas poderá ser feita até o dia 29 de julho de 2016.

A chamada está disponível em: www.fapesp.br/10234.

Agência FAPESP