Notícia

Universia Brasil

Programa da Fapesp seleciona projetos da UNESP São Vicente

Publicado em 04 junho 2007

Os projetos dos pesquisadores do Campus do Litoral Paulista da UNESP, localizado em São Vicente, Ronaldo Christofoletti e James Lee, foram selecionados pelo Programa Primeiros Projetos, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A divulgação ocorreu no último mês de abril.
O programa, que visa apoiar a modernização da infra-estrutura de pesquisa científica em instituições públicas de ensino e pesquisa, auxiliando a fixação de jovens pesquisadores, teve 115 projetos aprovados, dos quais 11,3% são da UNESP.
Únicas selecionadas entre os Câmpus Experimentais da UNESP, as propostas fazem parte dos projetos de pós-doutorados dos pesquisadores, ambos desenvolvidos sob a supervisão do docente da unidade, Augusto Flores.
Utilizando a mesma espécie de animal, as pesquisas dos pós-doutorandos possuem objetivos distintos, ambos enfocando os aspectos ecológicos da população.
O estudo de Ronaldo, intitulado "Ecologia trófica do caranguejo Pachygrapsus transversus (Gibbes, 1850) (Brachyura: Grapsidae) e sua influência nas comunidades sésseis dos costões rochosos da região de Ubatuba, SP" busca testar hipóteses sobre a influência do caranguejo Pachygrapsus transversus no controle e desenvolvimento de comunidades sésseis.
Espécie animal mais abundante no ambiente, estes caranguejos podem exercer importante impacto na composição e abundância das principais espécies de invertebrados e algas, bem como da fauna associada a bancos de algas e mexilhões.
Os experimentos que serão realizados por Christofoletti foram divididos em 3 etapas. Na primeira serão realizadas coletas para descrever as características dos costões rochosos da região de Ubatuba. A segunda avaliará a dieta alimentar do caranguejo. E a terceira revelará o impacto deste animal no ambiente, através de processos de exclusão de indivíduos em áreas pré-determiandas.
Já o projeto de James Lee estudará os processos que limitam o tamanho da população de caranguejo durante o período juvenil, que é seu estágio de vida mais suscetível à mortalidade. O estudo busca avaliar a importância dos fatores físicos e biológicos envolvidos no processo de assentamento larval, além dos principais fatores limitantes do período juvenil.
Esses estudos são fundamentais para o entendimento de como a variação de indivíduos adultos pode ser influenciada ou limitada, auxiliando em previsões futuras do tamanho da população adulta. O desenvolvimento destes modelos ecológicos é importante para espécies econômicas ou não, sendo que nas primeiras serve de subsídio para previsão de estoques ou manejos para repovoamento. Já em espécies de importância ecológica, estes estudos tornam possível a determinação de áreas potenciais de preservação, níveis de persistência das populações e níveis de adequados de uso do ecossistema.
Os estudos dos pós-doutorandos, que já vêm sendo desenvolvidos desde 2006, serão um grande avanço no conhecimento desta espécie de caranguejo, além de fornecer dados interessantes para que outras pesquisas sejam realizadas. Esses projetos receberão da Fapesp cerca de 30 mil reais cada um, que serão utilizados na compra de equipamentos e desenvolvimento da pesquisa. A previsão para término dos trabalhos é maio de 2008.
Fonte: Unesp