Notícia

Unesp

Programa Biota-Fapesp inicia atividades educativas

Publicado em 19 fevereiro 2013

programa de pesquisas BIOTA-FAPESP, criado em 1999 pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo para aumentar o conhecimento sobre a biodiversidade e criar mecanismos para sua conservação, recuperação e uso sustentável, inicia, em 21/2, o primeiro ciclo de conferências do BIOTA-Educação, com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino de ciências.

Até novembro de 2013 estão programados nove encontros, que irão tratar de conceitos e ameaças à biodiversidade dos seis biomas brasileiros – Pampa, Pantanal, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Amazônia –, além de ambientes marinhos e costeiros e da biodiversidade em ambientes rurais e urbanos.

A primeira conferência, Biodiversidade – conceito, valores e ameaças, vai tratar da definição adotada pelo BIOTA-FAPESP, estabelecida pela Convenção sobre a Diversidade Biológica assinada durante a RIO 92, e ainda sobre o resultado de quatro bilhões de anos de evolução e interações entre as espécies, valores éticos e relativos ao uso direto, indireto e funcional da biodiversidade. Serão discutidas ameaças à biodiversidade, como a destruição e fragmentação de habitats, redução de populações, espécies invasoras, poluição e mudanças climáticas globais. Veja a programação do evento em: www.fapesp.br/7466.

O ciclo de conferências BIOTA-FAPESP Educação 2013 foi planejado pela coordenação do Programa BIOTA-FAPESP para apresentar, em linguagem acessível para um público heterogêneo, o conhecimento gerado em 13 anos de pesquisas. As palestras realizadas no auditório da FAPESP para grupos de até 180 alunos e professores do ensino médio, alunos de graduação e pesquisadores serão gravadas e publicadas no site do BIOTA-FAPESP (www.biota.org.br).

Textos e recursos didáticos que possam ser utilizados em aulas e trabalhos de alunos também estarão disponíveis. A programação completa do ciclo de conferências está em: www.fapesp.br/7487.

“A formação educacional sólida favorece a participação dos cidadãos nos avanços científicos e tecnológicos essenciais para o desenvolvimento social e a geração de riqueza para o País”, diz Carlos Joly, coordenador do BIOTA-FAPESP e pesquisador do Instituto de Biologia da Unicamp. Mais de uma centena de projetos de pesquisa desenvolvidos no Programa produziram e armazenaram dados sobre mais de 12 mil espécies e identificaram outras 1.766 espécies. Os pesquisadores vinculados ao programa também já publicaram 1.145 artigos científicos, 20 livros, dois atlas e mapas que passaram a orientar políticas públicas no Estado de São Paulo.

Ciclo de Conferências BIOTA-Educação
1ª Conferência: Biodiversidade – conceito, valores e ameaças
Data e horário: 21/2, quinta-feira, das 13h30 às 16h
Local: Auditório da FAPESP, rua Pio XI, 1500, Alto da Lapa
Programação: www.fapesp.br/7466
Inscrições: www.fapesp.br/eventos/biota_biodiversidade/inscricao 

Assessoria de Comunicação da Fapesp