Notícia

Esteta

Programa apoiará colaborações entre pesquisadores dos BRICS

Publicado em 12 agosto 2016

O BRICS STI Framework Programme (Programa Quadro BRICS de CT&I), fundo multilateral formado por agências de fomento do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, apoiará pesquisas colaborativas com abordagem multilateral.

 

O programa é apoiado pelo Future Earth. No Brasil, o Programa tem como parceiro o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que lançou chamada de proposta com prazo de submissão até 20 de setembro de 2016.

 

O objetivo da chamada são consolidar a cooperação científica e tecnológica entre o Brasil e os demais países integrantes do BRICS para alcançar resultados técnicos e científicos de nível mundial; apoiar o desenvolvimento de projetos conjuntos de investigação realizados por grupos de pesquisa dos países participantes que contribuam para melhoria da qualidade de vida das respectivas sociedades; promover a mobilidade e o desenvolvimento dos investigadores por meio dos projetos conjuntos de pesquisa; selecionar propostas de projetos conjuntos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação que contribuam para a formulação de políticas públicas dos países envolvidos; e fortalecer o vínculo de pesquisadores dos países participantes nas áreas propostas.

 

A chamada envolve as seguintes áreas temáticas: Recursos hídricos e tratamento da poluição; Tecnologia geoespacial e suas aplicações; Energias novas e renováveis e eficiência energética; Biotecnologia e biomedicina incluindo saúde humana e neurociências; Tecnologias de informação e computação de alta performance; e Ciência e tecnologia oceânica e polar.

 

Para mais informações e roteiro para detalhamento do projeto acesse a chamada do CNPq no endereço http://cnpq.br/web/guest/chamadas-publicas?p_p_id=resultadosportlet_WAR_resultadoscnpqportlet_INSTANCE_0ZaM&filtro=abertas&detalha=chamadaDivulgada&desc=chamadas&idDivulgacao=6822.

 

Para mais informações sobre o BRICS STI Framework Programme acesse http://brics.rfbr.ru/rffi/eng/brics.

 

Agência FAPESP