Notícia

Diário de S.Paulo

Professores terão curso superior

Publicado em 10 outubro 2008

Programa prevê a criação de uma Universidade Virtual para os docentes da rede de ensino do estado a partir do ano que vem

 

Existem hoje cerca de 60 mil professores do Ensino Infantil e de 1ª a 4ª série sem diploma de curso superior dando aulas na rede pública do estado, de acordo com a Secretaria Estadual de Ensino Superior. Para tentar resolver o problema, o governo paulista anunciou, ontem, a criação da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp).

A nova universidade deve começar a funcionar no 1º semestre de 2009. As aulas serão exibidas pela internet e televisão. Periodicamente, os alunos deverão comparecer a uma das 70 salas de aula reais, que estão sendo montadas pelo estado. As avaliações também serão feitas nesses locais. A iniciativa funcionará em parceria com a Fundação Padre Anchieta, responsável pela TV Cultura, as universidades estaduais de São Paulo e a Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (Fapesp).

Em 2009, a TV Cultura colocará no ar, 24 horas por dia, a Univesp TV em um de seus canais digitais paralelos. A idéia é repetir a programação do dia a cada oito horas. Assim, será possível escolher o melhor horário para acompanhar as aulas. Na primeira etapa, serão oferecidos cursos de licenciatura em Pedagogia e Ciências pa ra os professores.

O segundo módulo, ainda sem data para começar, trará cursos de licenciatura em Matemática, Física, Química, Biologia e Língua Portuguesa. Poderão participar professores da rede pública de ensino e demais interessados. O objetivo é for mar professores para dar aulas de 5ª a 8ª série e no Ensino Médio. Há falta de professores para essas matérias na rede.

Em 2009, serão oferecidas 6.600 vagas, das quais 5 mil são para Pedagogia na Unesp e na USP, 700 são para licenciatura em Biologia e 900 são para licenciatura em Ciências na USP. O número de vagas ainda pode sofrer alterações. O edital para o processo seletivo está sendo finalizado.