Notícia

UOL

Professores de SP poderão concorrer a 700 bolsas de mestrado e doutorado

Publicado em 29 julho 2008

Da Redação

Os professores da rede estadual de São Paulo poderão concorrer a 700 bolsas de R$ 790 mensais de mestrado e doutorado. A qualificação será oferecida pela Secretaria da Educação. Diretores e supervisores também poderão participar da seleção.

A regulamentação e as datas de inscrição ainda não foram publicadas no Diário Oficial do Estado, mas as regras para o processo seletivo já foram definidas.

Para concorrer, o candidato não pode ter acúmulo de cargo nem receber outro tipo de incentivo por meio de bolsa. Além disso, deve ser membro do quadro do magistério e ser efetivo e estável (ter passado pelo estágio probatório).

Os interessados também precisam ter projeto aprovado pela universidade, na área de sua atuação (por exemplo, estatística para professores de matemática), e pela Secretaria.

O servidor que conseguir o benefício deve concluir o mestrado em até 24 meses, prorrogáveis por mais seis. A bolsa de doutorado tem a validade de 48 meses, prorrogáveis por mais seis.

O tempo dedicado ao mestrado ou doutorado deve ser mantido em seguida na rede estadual: se o professor, por exemplo, estudar por dois anos, deve ficar na rede por pelo menos dois anos após a conclusão.

Outras bolsas

Por um ano de dedicação integral ao projeto, a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) paga R$ 1.248,60 na bolsa de mestrado. O auxílio ao doutorando é de R$ 1.840,50.

O CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) as bolsas de mestrado são de R$ 1.200 e as de doutorado, R$ 1.800.