Notícia

UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais

Professora da Biomedicina conclui Doutorado na USP

Publicado em 21 agosto 2012

Por FESP

A Professora do curso de Biomedicina da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), Camila Belfort Piantino, acaba de conquistar a defesa da tese de Doutorado desenvolvida na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP). Camila passa a integrar o número de docentes com a titulação de doutor que demonstram o empenho e a dedicação dos professores da FESP, que mantêm a preocupação da atualização constante dentro da prática acadêmica. A Professora faz parte do grupo que está trabalhando na estruturação do curso de Medicina para a FESP e com o término do Doutorado irá se dedicar exclusivamente à fundação no desenvolvimento de pesquisas e projetos de extensão.

Orientado pela Profª. Drª. Katia Ramos Moreira Leite, o projeto foi desenvolvido na área de concentração de "Neoplasias urológicas" dentro da linha de pesquisa "Oncologia, biologia molecular e celular". O estudo analisou a atuação de uma proteína humana, a Prima-1, em um gene no carcinoma ou câncer urotelial de bexiga, que é o segundo tumor mais frequente do trato urinário. Camila contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), com bolsa de auxílio pesquisa e bolsa de Doutorado e ajuda de custo da FESP. 

Ela enfatizou o apoio da fundação na sua conquista e pretende aplicar os conhecimentos obtidos durante o período de pesquisa na USP de São Paulo com os acadêmicos de Biomedicina e demais cursos do Núcleo Acadêmico de Ciências Biomédicas e da Saúde da FESP, que é coordenado pela Profª. Drª. Tânia Maria Delfraro Carmo. "A compreensão por parte da coordenadora do Núcleo, a professora Tânia, e da coordenadora do curso de Biomedicina da FESP em atender a minha limitação de horário e a ajuda de custo propiciada pela FESP foram essenciais para esta conquista!", destacou a nova doutora.

Segundo a professora, a obtenção do título de doutor é importante, pois habilita o docente a enviar projetos às principais agências de fomento à pesquisa e extensão, sendo que o título do professor conta pontos no processo avaliativo. "O contato estabelecido com o laboratório de investigação médica da urologia da FMUSP nos abriu portas para realização de trabalhos científicos por parte dos alunos da FESP em cooperação com este laboratório. A vivência ao longo dos meus 5 anos de pós- graduação (período em que cursei meu mestrado e doutorado) junto a uma equipe referência em pesquisa urológica no Brasil chefiada pela Profª. Dra. Katia Ramos e pelo Prof. Dr. Miguel Srougi foram fundamentais para o desenvolvimento de habilidades imprescindíveis ao âmbito acadêmico e de pesquisa", comentou Camila que agora que encerrou suas atividades junto ao Laboratório de Patologia Cirúrgica e Molecular do Hospital Sírio Libanês no qual atuou por 4 anos está retornando definitivamente para Passos, que é sua cidade natal. "Esta decisão foi tomada pelo desejo em me dedicar exclusivamente à FESP atuando de forma mais enfática junto ao curso de Biomedicina e no desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão", disse Camila comemorando a conquista.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG