Notícia

CFM - Conselho Federal de Medicina

Professor William Saad Hossne, considerado o Pai da Bioética no Brasil, faleceu nesta 6º-feira

Publicado em 13 maio 2016

O Conselho Federal de Medicina (CFM) informa o falecimento do cirurgião e professor William Saad Hossne, ocorrido nesta sexta-feira (13), em Botucatu, interior de São Paulo, onde residia. Conhecido como o “Pai da Bioética” no Brasil, Hossne fundou a Sociedade Brasileira de Bioética (SBB) e ajudou a criar a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), coordenada por ele entre 1996 e 2007.

Em 2015, ele foi homenageado pelo CFM com a comenda Mario Rigatto, de Medicina e Humanidades. A entrega foi feita em solenidade realizada em outubro, durante evento no Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), quando encantou a todos com sua sabedoria e simplicidade. Em nome dos médicos brasileiros, o presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital, lamentou a perda e enviou suas condolências e sua solidariedade aos familiares, amigos e admiradores de William Saad Hossne.

Nascido em 1927, em São Paulo, Hossne seguiu longa carreira de médico, pesquisador e gestor em ciência e tecnologia. Formou-se como cirurgião gastroenterologista pela Faculdade de Medicina da USP e foi um dos fundadores, em 1962, da Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, da qual era professor emérito.

Também foi reitor de Universidade Federal de São Calos (UFSCar) de 1979 a 1983 e participou da criação da Fapesp, tornando-se seu segundo diretor científico entre 1964 e 1968 [1967], função que voltou a desempenhar entre 1975 e 1979.

Criador e coordenador do programa de pós-graduação em Cirurgia Experimental da Faculdade de Medicina de Botucatu, Hossne presidiu a Associação Brasileira de Educação Médica (Abem) e também foi membro do Conselho Consultivo da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Comitê Assessor do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Dentre os seus prêmios, estão: Gratidão do Município (SP), Benedicto Montenegro (CBC), Guerreiro da Educação (Estadão/CIEE), além de 11 da Academia Nacional de Medicina.

O corpo do professor está sendo velado em Botucatu nesta sexta (13), no Salão Nobre da Faculdade de Medicina. O sepultamento está previsto paras as 11 horas de sábado, no Cemitério São Paulo.