Notícia

Agência C&T (MCTI)

Professor Ilustre

Publicado em 15 janeiro 2008

O professor aposenta do pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rio Preto Luiz Dino Vizotto recebeu ontem o título de professor emérito da instituição. A titulação é concedida a professores que se destacaram no ensino e pesquisa na universidade.

Vizotto tem vínculos com a universidade em Rio Preto desde 1956. Foi um dos profissionais que chegou à cidade para implantar a instituição de ensino. "Mesmo depois da aposentadoria, não perdi a ligação com a universidade. Faz 22 anos que me aposentei e freqüento regularmente a faculdade, na qual ainda mantenho um biotério. Já tenho na pele uma chapinha de patrimônio da Unesp", brinca Vizotto.

Para o professor, o título é a coroação da carreira acadêmica. Desde a década de 50, cerca de 500 docentes passaram pela Unesp de Rio Preto. Durante este período, o título de professor emérito foi concedido a quatro profissionais. "A primeira indicação, em 1976, foi feita por mim. Depois disso, apenas em 2002 um professor voltou a receber o título. No ano passado, uma professora também foi contemplada", diz.

Depois de dar aulas no Departamento de Zoologia e Botânica da Unesp Rio Preto, de 1957 a 1985, em 1969, Vizotto tornou-se professor titular da instituição. Foi vice-diretor do campus rio-pretense de 1975 a 1979.

Além das atividades na Unesp de Rio Preto, o professor foi membro do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e do Conselho Universitário da Reitoria. Também deu aulas na Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) e foi secretário do Meio Ambiente da cidade, em 1997.

A cerimônia que concede o título de professor emérito a Luiz Dino Vizotto foi realizada ontem, às 10 horas, no Ibilce. "E um reconhecimento que muitos outros professores que trabalham na Unesp merecem. Fico muito  lisongeado", afirma.