Notícia

Planeta Universitário

Professor da Unifesp recebe prêmio da American Academy of Ophthalmology

Publicado em 23 outubro 2014

O professor da Escola Paulista de Medicina (EPM) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Rubens Belfort Jr. recebeu no domingo (19/10) em Chicago, nos Estados Unidos, o International Blindness Prevention Award, da American Academy of Ophthalmology (AAO). É a primeira vez que um brasileiro recebe a premiação. Instituído em 1992 pela academia americana, o prêmio é entregue anualmente a profissionais que tenham feito contribuições significativas à prevenção da cegueira ou à restauração da visão. Além do envolvimento contínuo em ações com esses objetivos, os premiados têm em comum o impacto massivo de sua atividade profissional, ajudando uma quantidade expressiva de pessoas.

 

Belfort Jr. é presidente da Academia Brasileira de Oftalmologia e membro titular da Academia Nacional de Medicina, Academia Brasileira de Ciências, Academia Ophthalmologica Internationalis e Academia Nacional de Farmácia.

 

Promoveu mutirões de catarata e diabetes ocular e participou da criação do primeiro centro de oncologia ocular na Amazônia. Atualmente desenvolve diagnósticos e projetos terapêuticos baseados na internet e um programa para promover fornecimento de óculos gratuitos para idosos e crianças.

 

“A falta de acesso, recursos humanos inadequados e tecnologia antiga são os maiores desafios à saúde ocular nas partes do Brasil onde trabalho”, afirmou Belfort Jr., ao site da American Academy of Ophthalmology. “Precisamos inovar e construir equipes de saúde ocular para trabalhar juntos de forma eficiente e eficaz. Tem sido incrivelmente recompensador trabalhar na área oftalmológica, testemunhar o avanço da ciência e tecnologia não apenas nas Ciências Médicas e na Biologia, mas também sua convergência em outros campos, como Sociologia, Comunicação e Tecnologia da Informação.”

 

Mais informações sobre a premiação em http://www.aao.org/international/humanitarian/heroes-of-vision.cfm.

 

Agência FAPESP