Notícia

Notícia na Hora

Primeiro Sinal do Sesc Consolação estreia o espetáculo de teatro Ponto de Partida

Publicado em 24 março 2011

Dia(s) 28/03, 29/03, 04/04, 05/04, 11/04, 12/04, 18/04, 19/04

O projeto Primeiro Sinal, do SESC Consolação, abre espaço para primeiras produções de artistas em experiências diferenciadas, que estimulem a reflexão pelo espectador seja através da dramaturgia, da performance, da interpretação ou mescla de linguagens, buscando oferecer visibilidade a distintas e novas formas de pensar a poética teatral contemporânea.

No dia 28 de março, segunda-feira, às 21h, o Grupo Nohgátikus estreia o espetáculo Ponto de Partida, com direção de Pedro Braga. Nesta montagem, adaptação da peça homônima de Gianfrancesco Guarnieri, o grupo se utiliza das formas e princípios orientais do Teatro Noh, (forma clássica do teatro oriental), para montar um texto brasileiro da década de 70, e discutir os limites da criação artística construindo pontes entre o Japão medieval e o Brasil deste período.

Parábola da morte de Vladimir Herzog em 1975, Ponto de Partida fala do corpo de um poeta que pende de uma árvore na praça de uma aldeia medieval. A morte de um homem-livre perturba toda a população, pois ninguém acredita que alguém tão amante da vida e das pessoas pudesse pôr fim a própria existência. Com sua morte, inicia-se um inquérito para saber se foi suicídio ou assassinato. Através de uma fábula trágica, Guarnieri discute temas como os mecanismos de ação do poder e a potência transformadora da arte e da luta pela liberdade.

"A escolha do texto de Gianfrancesco Guarnieri tem relação com a busca de um diálogo aberto entre o passado e o presente, a tradição e a forma contemporânea. Se por um lado pretendemos relembrar a morte do jornalista, morto há exatos 35 anos, por outro desejamos remexer nesse assunto tão delicado e atual, que é o silêncio de uma população diante de um crime", declara Pedro Braga.

Com dois anos de existência e pesquisa vertical no campo das artes cênicas, o Grupo Nohgátikus já produziu duas peças: "Anima" (2009) e "Ponto de Partida" (2010). Surgido através da união de artistas provenientes de três escolas de teatro, o Departamento de Artes Cênicas da USP, o Instituto de Artes da UNICAMP e a SP Escola de Teatro.

O grupo é dirigido por Pedro Braga, formado pela ECA/USP no Bacharelado de Direção Teatral, cuja pesquisa, financiada pela FAPESP e orientada por Antônio Araújo, ganhou menção honrosa no Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP e originou o presente trabalho O Teatro sobre as Pontes: a Encenação Intercultural de Ponto de Partida.

Além dele, músicos e iluminadores, aprendizes da SP Escola de Teatro, e atores da ECA/USP e do Instituto de Artes da UNICAMP, formam o Nohgátikus, cujo foco da pesquisa têm sido a questão: "Quais os limites, em termos do alcance da linguagem, do fazer teatral?".

Em "Anima", peça produzida ao longo do ano de 2009, o grupo partiu do livro "Um Sopro de Vida", de Clarice Lispector, e através da presença de duas atrizes em cena, interpretando uma autora e a sua personagem, discutia metalinguisticamente o que é criar e qual o domínio do autor sobre a sua obra.

Serviço:

SESC Consolação

Espetáculo - Ponto de Partida

Direção Pedro Braga. Com Os Nohgátikus.

Rua Dr. Vila Nova, 245

Espaço Beta- 3. Andar

Temporada de 28 de março à 19 de abril, segundas e terças às 21h.

48 lugares- todos sentados, mas o público pode escolher sentar em almofadas no chão.

Duração: 1h30"

Dia(s) 28/03, 29/03, 04/04, 05/04, 11/04, 12/04, 18/04, 19/04

Segundas e terças, às 21h

Não recomendado para menores de 14 anos

Preços

R$ 10,00 [inteira]

R$ 5,00

R$ 2,50

Sessão extra dia 12 de abril às 15h (Terceira Idade e Classe Artística)

Ingressos já estão à venda pela Rede Ingresso Sesc: R$ 10/ R$ 5/ R$ 2,50.

Encontro- atividade formativa- Dia 06 de abril das 13h30 às 17h30, Sala Delta- 7 andar- à venda pela rede Ingresso Sesc: R$4/ R$2/ R$ 1.

Ficha Técnica- Ponto de Partida

Adaptação da peça homônima de Gianfrancesco Guarnieri

Elenco: Carlos Gontijo, Juliana Ladeira, Larissa Alvanhan, Natália Sanches, Tiago Nogueira

Cenografia e Encenação: Pedro Braga

Desenho e Operação de Luz: Lira Alli

Figurinos e Caracterização: O Grupo

Músicos: Mariana Paudarco, Pepi Oliveira e Vitor Djun

Produção: Larissa Alvanhan e Pedro Braga

Produção Executiva: MPOS Produções - Lailton Araújo e Manoel Pacífico

Confecção das Máscaras: Murilo De Paula

Confecção dos Figurinos: Ray Lopes, Ilza da Silva Santos e Silvana Carvalho

Fotografia de Divulgação: Dhyana Mai

Fotografia de Cena: Isabela Figueiredo e Samara Takashiro

Marcenaria: Zito Rodrigues e Carmo Medeiros

Trilha Sonora: Vitor Djun

Músicas Originais: Sérgio Ricardo e Gianfrancesco Guarnieri

Agradecimentos

A Alice K., Anna Dulce Sales, Antônio Araújo, Bernardo Schmidt, Cléo Moraes, Deborah Rocha, Gabriela Itocazo, Ivan Lemos, Kuka Batista, Laerte Késsimos, Letícia Pillati, Nádia Gebara, Mariana Guedes, Mon Liu, Neusa Mitiura, Otávio Dias, Talita Rebizzi e Tatiana Abitante.

A todos os alunos, professores, funcionários e faíscas do Departamento de Artes Cênicas da USP e da SP Escola de Teatro que, de alguma forma, ajudaram a tornar este projeto possível.

Fonte: Assessoria