Notícia

Secretaria da Comunicação Social (TO)

Presidente da FAPT e procuradora da Fapesp discutem termo de cooperação entre as fundações

Publicado em 06 setembro 2012

Por Samila Bonilha

A presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Tocantins - FAPT, Andrea Stival, juntamente com a procuradora assessora Jurídica da Fapesp, Maria Cristina Ribeiro Leftel estão formatando juridicamente o acordo entre as duas fundações, que foi decidido na última terça-feira, 04 em reunião. Estiveram presente, a presidente da FAPT, o diretor científico da Fapesp, Carlos de Brito Cruz, e o diretor científico da FAPT, Renato Sarmento. 

Com este programa pesquisadores do estado de São Paulo poderão realizar missões de pesquisa e docência em instituições tocantinenses, bem como pesquisadores tocantinenses poderão realizar missões de estudo e pesquisa junto às universidades paulistas, com apoio financeiro da Fapesp e da FAPT. Também será aberta a oportunidade para a capacitação em áreas ainda não contempladas por Programas de Pós-graduação no Estado do Tocantins junto às universidades paulistas.

O programa

O programa terá como foco principal as áreas consideradas como estratégicas para o desenvolvimento do Estado do Tocantins, sendo importante criar uma política de indução de pesquisas em áreas que ainda não possuem grupos consolidados no Tocantins. “Esta cooperação visa integrar os grupos de pesquisa já consolidados, como os do Estado de São Paulo, com grupos emergentes, como é o caso do Tocantins, criando assim um ambiente de troca de conhecimentos, contribuindo para a diminuição das assimetrias regionais em pesquisa e o mais rápido desenvolvimento do Estado do Tocantins. Esta mesma ação será repetida também em outros estados que acreditamos ter potencial para contribuir com o desenvolvimento do nosso Estado”, afirma Andrea Stival.