Notícia

UFG - Universidade Federal de Goiás

Premiado professor dá palestra na UFG

Publicado em 23 março 2010

A aula inaugural do doutorado em Ciências Ambientais e a abertura da IV Semana de Ciências Ambientais foram realizadas em conjunto. Na ocasião, o professor Carlos Clemente Cerri proferiu uma palestra intitulada "Mitigação dos gases do efeito estufa pelo agronegócio no Brasil". O evento foi realizado na noite de ontem (22/03), no auditório do Instituto de Matemática e Estatística da UFG.

Cerri, que já proferiu mais de uma centena de palestras no Brasil e mais de 50 no exterior, falou sobre as causas do aquecimento global e criticou atribuirmos todas as mudanças climáticas a esse fenômeno. "Nós precisamos ter prudência ao dizer que a causa de algo é o aquecimento global, sem conhecer o histórico do local", ressaltou. Logo depois ele apresentou alternativas para o agronegócio nacional que, segundo ele, tem condições de fazer com que o Brasil pare de contribuir para o aquecimento do planeta. "As ações internacionais visam apenas reduzir as emissões de gases. Só isso não basta, temos ainda que retirar parte do que já foi emitido", explicou.

Carlos Clemente Cerri é engenheiro agrônomo graduado pela UNESP Jaboticabal (1971), mestre (1975) e doutor (1979) pelo Instituto de Geociências da USP ,livre docente (1985), professor adjunto (1988) pela ESALQ/USP e professor titular(1996) pelo CENA/USP. Atualmente coordena projetos sobre as relações do agronegócio e o aquecimento global particularmente na avaliação do ciclo de vida do etanol derivado de cana de açúcar, biodiesel derivado de plantas oleaginosas e gordura animal bem como de outros bioprodutos do agronegócio. Publicou mais de 150 artigos científicos em revistas, além de livros no Brasil e no exterior. Coordenou mais de 60 projetos de pesquisa com recursos nacionais (FAPESP,CNPq, CAPES,FINEP, PETROBRAS,) e internacionais (NASA,NSF,IAEA,GEF,EUROPEAN UNIT).

É membro titular da Academia Brasileira de Ciências do Brasil, membro externo da Academia da Agricultura da França e membro do IPCC Intergovernamental Pannel on Climate Change desde 1993. Recebeu a Medalha Fernando Costa como engenheiro agrônomo do ano na modalidade de pesquisa. Cerri é também comendador da ordem do Mérito Cientifico e Tecnológico do Brasil, Cavaleiro da Ordem das Palmas Acadêmicas da França, e recentemente recebeu o certificado do Premio Nobel da Paz em 2007 pela sua atuação no IPCC/ONU. Fonte: Ascom UFG/ Angélica Queiroz