Notícia

O Liberal (Americana, SP) online

Prefeituras da RMC terão recursos de R$ 11,7 milhões

Publicado em 15 junho 2016

Por Thomaz Fernandes

Os prefeitos da RMC (Região Metropolitana de Campinas) assinaram um convênio de R$ 11,7 milhões nas áreas de mobilidade urbana e Defesa Civil. A assinatura ocorreu durante reunião do Conselho Diretor da RMC, realizada nesta quarta-feira (15), em Jaguariúna.

Depois do excesso de chuvas que causou estragos em toda a região, R$ 3,6 milhões destes recursos serão voltados à redução de riscos e desastres da RMC. O projeto foi criado para implementar estratégias da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil e o dinheiro servirá para o início destas ações.

A ideia é promover ações de redução de riscos para os próximos 15 anos. Serão R$ 180 mil para que cada município compre veículos equipados com instrumentos técnicos e operacionais para atuar durante desastres.

O projeto de Mobilidade Urbana visa contribuir para a melhoria da acessibilidade através da execução de obras como recuperação de calçamento e de vias públicas, assim como construção de ciclovias ou ciclofaixas para a reorganização do trânsito.

“É um importante instrumento para garantir infraestrutura, facilitar a mobilidade dos pedestres e garantir a democratização do espaço urbano”, afirmou a diretora do conselho Ester Viana. Para a realização do projeto serão investidos R$ 8,1 milhões, com recursos do Fundocamp.

 

Estragos

 

Além do novo projeto de Defesa Civil, as tempestades severas e a importância do trabalho realizado pelas equipes desta área também foram tema de apresentação e discussão na reunião do Conselho de Desenvolvimento.

A discussão teve como tema central o recente fenômeno climático que atingiu o município de Campinas no início deste mês e deixou grandes prejuízos ambientais.

O diretor da Defesa Civil de Campinas, Sidnei Furtado, explicou as ações tomadas para atender ao município.

A meteorologista do Cepagri da Unicamp, Ana Ávila, também participou da reunião para explicar e analisar o fenômeno, mas principalmente para explanar sobre o projeto SOS Chuva, patrocinado pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), visando a instalação de radares meteorológicos nos municípios.