Notícia

Revista Globo Rural

Potencial da floresta para remédios

Publicado em 01 fevereiro 2005

Há cinco anos, a Novartis tentou dar inicio a uma pesquisa com plantas encontradas apenas no país. Ela só não foi levada adiante por falta de entendimento com as organizações ambientais. Porém, o laboratório suíço que faturou 5,7 bilhões de dólares no ano passado elabora uma parceria com a FAPESP — Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, para retomar o projeto de explorar o potencial biológico da floresta tropical brasileira. A finalidade é fazer a biodiversidade uma fonte para o desenvolvimento de novos remédios. Durante este ano, o projeto ainda será submetido à avaliação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.