Notícia

Planeta Universitário

Pós-doutorado no Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos

Publicado em 18 julho 2013

O Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos (CIBFar), apoiado pela FAPESP por meio do programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID), tem uma vaga de Bolsa de Pós-doutorado. O selecionado trabalhará no laboratório coordenado pelo professor Luiz Carlos Dias no Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) na área de síntese orgânica e química medicinal, com particular ênfase no planejamento e síntese de candidatos a fármacos para a terapia da doença de Chagas.

O projeto envolve uma colaboração direta com a iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas ( DNDi), dentro do escopo do CIBFar, que tem como coordenador o professor Glaucius Oliva, do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP).

O pesquisador selecionado deverá investigar a síntese de análogos de uma molécula líder em parceria com a DNDi, como ponto de partida para descobrir um composto que obedeça aos critérios para candidatos finais da DNDi, visando a prevenção e o tratamento da doença de Chagas e leishmaniose. O pós-doutor deverá conduzir experimentos e interagir com os pesquisadores participantes do projeto.

Para superar a acessibilidade limitada a moléculas e a capacidade reduzida de triagem, a DNDi tem como objetivo catalisar a pesquisa para a descoberta de novas e pequenas moléculas ativas por via oral, com potencial para futuro desenvolvimento. “Esta colaboração constitui um enorme recurso para o avanço das atividades de descoberta de medicamentos contra a doença de chagas e leishmaniose”, disse Dias.

O candidato deve ter formação em química orgânica sintética, com experiência em química medicinal, principalmente na otimização de compostos líderes.

As inscrições serão recebidas exclusivamente por e-mail, com documentação anexa em formato PDF, e enviadas para o professor Dias, pesquisador principal do CIBFar (

Documentos necessários: carta de interesse, CV atualizado incluindo trabalhos publicados que atestem a capacidade de realização do projeto e resumo da tese de doutorado (1 a 2 páginas).

A vaga está aberta a brasileiros e estrangeiros altamente qualificados. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP (no valor de R$ 5.908,80 mensais) e Reserva Técnica. A Reserva Técnica de Bolsa de PD equivale a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

O bolsista de PD, caso resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição sede da pesquisa, poderá ter direito a um Auxílio Instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de Bolsas de Pós-Doutorado, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.

Fonte: Agência FAPESP