Notícia

Esteta

Pós-doutorado em Farmacologia Cardiovascular com Bolsa da FAPESP

Publicado em 21 fevereiro 2014

O Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID, da sigla em inglês), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP, tem uma oportunidade de Bolsa de Pós-Doutorado para pesquisa no Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP).

A vaga oferecida é para atuar na área de Farmacologia Cardiovascular em projeto que busca desenvolver uma investigação translacional na área de aterosclerose.

O candidato deve ter experiência com técnicas direcionadas à análise da função cardiovascular, tais como: reatividade em órgãos isolados, cultura de células musculares lisas, endoteliais e cardíacas, análises de expressão gênica e expressão/atividade de proteínas (western blot, imuno-histoquímica, imunofluorescência, silenciamento gênico), manipulação e técnicas cirúrgicas em animais de pequeno porte, entre outras.

Os interessados em participar da seleção devem enviar curriculum vitae, carta de interesse e duas cartas de recomendação para a professora Rita de Cassia Aleixo Tostes Passaglia (rtostes@usp.br).

A data-limite para inscrições é 7 de março de 2014. Mais informações sobre a oportunidade: www.fapesp.br/oportunidades/559.

O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP (no valor de R$ 5.908,80 mensais) e Reserva Técnica. A Reserva Técnica de Bolsa de PD equivale a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista de PD resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição sede da pesquisa, poderá ter direito a um Auxílio Instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de Bolsas de Pós-Doutorado, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.

Fonte: Agência FAPESP