Notícia

Notícias ao Minuto (Portugal)

Portugal e Brasil reforçam colaboração científica

Publicado em 02 outubro 2013

Uma delegação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), chefiada pelo seu presidente, Celso Lafer, visitou hoje o Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, acompanhada pelo ministro Nuno Crato e pela secretária de Estado da Ciência, Leonor Parreira.

Durante a visita, Nuno Crato disse que Portugal está "interessado na colaboração com todos os países" na área da investigação científica, com base nos princípios da qualidade, da revisão pelos pares e da seleção dos melhores projetos.

Referindo-se ao Brasil, o ministro lembrou que a colaboração entre os dois países tem sido sempre uma colaboração económica, de amizade e cultural.

"Mas cada vez mais é também uma colaboração científica, porque, cada vez mais, os nossos dois países são potências científicas", disse Nuno Crato aos jornalistas no final da visita.

Para fortalecer essa cooperação, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia e a FAPESP assinaram hoje um protocolo que visa "promover a colaboração em ciência, tecnologia e inovação em áreas de interesse mútuo, e facilitar a interação entre as comunidades científicas de Portugal e do Brasil".

Para Nuno Crato, este protocolo é a formalização de uma cooperação que já existe há muito tempo entre os dois países.

Este protocolo é importante para fomentar e "apoiar a colaboração entre cientistas dos dois países, entre projetos dos dois países e entre instituições dos dois países", explicou.

"Queremos desenvolver mais no futuro um apoio organizado aos projetos de excelência (...) em que os dois países se empenhem com os recursos necessários, em primeiro lugar dos recursos humanos", adiantou o ministro

Por outro lado, frisou, "temos grandes cientistas em Portugal, há grandes cientistas no Brasil e é essa colaboração entre esses grandes cientistas, com recursos materiais que são necessários, que nos interessa neste momento".

No final da visita, o presidente da fundação brasileira contou que verificou nas visitas que fez a unidades de investigação portugueses "a qualidade daquilo que se faz em Portugal" na área da investigação.

Esta visita "deu-me ainda mais a convicção da importância do estreitamento dos nossos laços e do nosso entendimento", disse Celso Lafer.

"A viagem a Portugal tem como objetivo explorar o potencial de projetos", sublinhou o responsável, adiantando que uma "parte expressiva" dos apoios da FAPESP tem sido para projetos na área da saúde e da biologia.

"São projetos de pesquisa mutuamente financiados com base na análise de pares e sustentado pelo trabalho conjunto de pesquisadores de São Paulo e de Portugal", explicou.

Adiantou ainda que a fundação apoia também bolsas para os investigadores que "contemplam sempre a importância de um período no exterior e de pesquisas feitas no exterior".