Notícia

Portal do Governo do Brasil

Portal de Periódicos da Capes é modelo para América Latina

Publicado em 12 setembro 2007

Por Adriane Cunha, Ministério da Educação

São Paulo — O modelo brasileiro de oferta de artigos científicos para o desenvolvimento da pesquisa nacional — o Portal de Periódicos da Capes/MEC - é exemplo para países da América Latina. A afirmação foi feita por representantes de diversos consórcios de países que participam do 2º Seminário de Consórcios de Bibliotecas Ítalo-Ibero-Latino-Americanas.

O evento, que encerra nesta quinta-feira, 13, em São Paulo (SP), reúne Argentina, Venezuela, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, México, Portugal, Peru, Itália, Uruguai, Paraguai. Eles discutem como melhorar o acesso à informação científica em seus países.

A representante da Universidade Nacional Autônoma do México (Unam), Silvia González Marins, revela que a experiência do Portal de Periódicos está norteando a implementação do consórcio nacional do México. "O modelo do Brasil é muito interessante e importante porque estabelece um diálogo nacional com as instituições de ensino superior e de pesquisa". De acordo com Sílvia, há uma coordenação central feita pela Capes que compra e depois oferece os materiais às diversas universidades. "Este é o modelo que queremos seguir", afirma.

O México possui 142 bibliotecas ligadas a Unam e outras 40 instituições de ensino superior públicas que deverão fazer parte do consórcio nacional chamado Espaços Comuns de Educação Superior (Ecoes). Como no Brasil, o serviço no México é pago pelo governo. No projeto, estão previstas outras ações de integração nacional como mobilidade de estudantes, educação a distância e rede de bibliotecas.

Portugal, Argentina, Uruguai e Chile valorizam a forma adotada pelo Brasil. Para a coordenadora do Portal de Periódicos da Capes, Elenara Chaves, servir de exemplo é um reconhecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido há sete anos, desde a criação do Portal. Segundo ela, apesar dos avanços, os países da América Latina ainda têm muitos problemas que poderão ser superados em encontros para discussão como o que está ocorrendo em São Paulo. "Constatamos, cada vez mais, que é preciso que os editores das bases científicas flexibilizem os contratos de aquisição respeitando a legislação de cada país". Além disso, diz, precisamos que sejam oferecidos melhores dados estatísticos de uso e também oferta de treinamento.

Elenara chama atenção para um dado comum a todos os países. "De 10% a 20% dos usuários utilizam 70% das bases oferecidas". Segundo ela, é importante acompanhar a utilização para realizar as melhorias como aquisição de novos periódicos.

O Portal da Capes é oferecido a 188 instituições brasileiras e em 2006 teve 32 milhões de pesquisadores, professores e mestres. O encontro em São Paulo é promovido pela Capes, Fapesp e Senac/SP.