Notícia

IG

Por que o sexo é necessário?

Publicado em 17 fevereiro 2006

Agência FAPESP
A reprodução assexuada, sem a necessidade da fusão dos gametas masculinos e femininos, está bastante presente em vários grupos de seres vivos. Mas, se ela fosse totalmente bem-sucedida, poderia deixar os machos sem função reprodutiva. Ou seja, as fêmeas reinariam sozinhas.
Se depender de um estudo publicado nesta sexta-feira (17/2), pela revista Science, os indivíduos do sexo masculino podem ficar tranqüilos. O papel deles na perpetuação das espécies está, pelo menos por enquanto, garantido.
A reprodução sexual, segundo a pesquisa feita com pulgas d'água (Daphinia pulex), é vital para que o desenvolvimento genético possa ser normal ao longo das gerações.
Os pesquisadores da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, conseguiram identificar a reprodução assexuada, também presente no grupo estudado, que é aquático, como sendo muito mais prejudicial para esse pequenos crustáceos em termos de transmissão dos caracteres genéticos para a prole.
Na hipótese de que não existisse sexo entre as Daphinia, e apenas reprodução partenogênica, isto é, sem a fusão de gametas, as chances de ocorrer mutações deletérias na espécie seriam pelo menos quatro vezes mais. A reprodução sexual, portanto, permite que o balanço genético entre as gerações seja mais estável.
Para Rasmus Nielsen, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, que comentou o trabalho em outro texto na mesma edição da Science, a recombinação genética proporcionada pelo sexo faz com que a seleção natural trabalhe de forma mais eficiente. Charles Darwin agradece.