Notícia

A Folha (São Carlos, SP)

Pontes tecnológicas instaladas no Campus II da Usp são projetadas por alunos do LaMEM

Publicado em 04 março 2007

O Laboratório dr Madeiras e de Estruturas de Madeira (LaMEM) que faz parte do Departamento de Engenharia de Estruturas da Escola de Engenharia de São Carlo tem como linhas de pesquisa Propriedades de resistência e elasticidade da madeira, compósitos de materiais utilizados na madeira na forma de resíduos ou fibra, no vos adesivos para aplicação em madeira laminada colada e no vos produtos preservativos para a madeira (contra fungos e insetos).
De acordo com o professor Carlito Calil Junior, coordenador do Laboratório, a Pós-graduação mantém um bom relacionamento com várias empresas, uma vez que o Instituto Brasileiro de Madeira e de Estruturas de Madeira está instalado dentro do LaMEM e tem como sócios mantenedores a Zanchet (madeira sólida tropical é coberturas) de São Paulo e Battistella (madeira sólida de pinus e chapas de compensado e sarrafeado) de Santa Catarina, e também por, mais duas sócias coletivas, a Gang Nail (conectores de chapas com dentes estampados) e a Montana Química (preservação da madeira).
As pesquisas atuais na área, em desenvolvimento por alunos de Mestrado, Doutorado e até de Pós-Doutorado envolvem principalmente o e tudo das propriedades da madeira com vistas a melhorar sua performance para uso na construção civil e industria moveleira, tais como durabilidade (novos produtos naturais para preservar a madeira contra fungos e insetos), produtos que melhorem as propriedades da madeira, aumentando sua resistência e elasticidade, e compósitos de usando fibras e resíduos de madeira. O LaMEM conta com três professores: Antonio Alves Dias, Francisco Antonio Rocco Lahr e do próprio professor Calil, que completou "O nosso objetivo é estudar a madeira e os compósitos de madeira para melhorar suas propriedades físicas, mecânicas e de durabilidade".
Com o apoio das três instituições que destinam bolsas para fomento da pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos para a pesquisa no país, a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), cerca de seis alunos desenvolveram vários projetos como a construção das quatro pontes tecnológicas que foram instaladas no Campus I USP (São Carlos).
Ainda segundo o professor Calil, uma das preocupações da Pós-Graduação Interunidades é trazer, pelo menos, dois professores visitantes estrangeiros por ano, promovendo uma interação e troca de experiências. O LaMÉM também possui convênio com universidades internacionais em vários países como Chile, Estados Unidos, Austrália, Barcelona dentre outros.
A procura de alunos estrangeiros por Mestrado e Doutorado também é grande e anual mente a USP recebe alunos da Europa, EUA e principalmente da América Latina. A maior parte dos alunos da Pós-Graduação volta-se para a pesquisa na área acadêmica e poucos atuam em empresas ou na indústria. O docente lembra que infelizmente ainda são poucos os alunos que se formam para atuação na área industrial.