Notícia

NP Diário

Platinense tem pesquisa aprovada

Publicado em 15 setembro 2016

 

A platinense Lanna Vivien de Aquino Diniz, do 8º termo da Faculdade de Medicina Veterinária Roque Quagliato das FIO (Faculdades Integradas de Ourinhos/SP), teve projeto de iniciação científica aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).
O projeto orientado e desenvolvido em conjunto com o professor doutor Luiz Daniel de Barros(os dois na foto), da disciplina de Parasitologia, Doenças Infecciosas e Epidemiologia, tem como tema Detecção de Neospora Caninum em Bovinos de Frigorífico. O objetivo do trabalho é estudar um parasita que causa normalmente aborto em bovinos, gerando grande prejuízo para o produtor e em cães provoca problemas neurológicos. O projeto foi encaminhado à FAPESP em maio deste ano e, após dois meses de avaliação, veio a boa notícia.
Com a aprovação a aluna conquistou bolsa de estudos e recursos da FAPESP para o desenvolvimento do projeto, fato inédito para a comunidade acadêmica das FIO.
Normalmente, a maioria das bolsas de estudos concedidas pela FAPESP, atende as instituições de ensino públicas, afirmou Daniel. “Ter um projeto de iniciação científica aprovado pela Fundação tem um valor extraordinário para a aluna, para nós professores e especialmente para a instituição.
Essa conquista abre portas para que outros alunos e professores obtenham financiamentos para seus projetos”.
Daniel ressalta que os três pilares fundamentais para uma instituição de ensino superior são: a pesquisa, o ensino e a extensão e com esta conquista as FIO que já tem tradição de ensino e investe muito em extensão se consolida, criando novas oportunidades para o desenvolvimento de pesquisa pela comunidade acadêmica.
Para Lanna a aprovação foi uma surpresa maravilhosa. “Estou muito feliz pela oportunidade de desenvolver o projeto e, também pela conquista que será um diferencial para a minha carreira, no futuro”, afirma.
Lanna é de Santo Antônio da Platina e desde pequena acalenta o sonho de fazer veterinária. “Escolhi as FIO pelo conceito que a instituição desfruta na região e também por ser próxima de casa. O curso é excelente, temos bons professores e uma grande e moderna estrutura de ensino”, completa Lanna que quer se dedicar profissionalmente à área de grandes animais.
Ainda em clima de comemoração, o professor Luiz Daniel e a acadêmica Lanna, já estão a campo iniciando as atividades para o desenvolvimento do projeto. Nesta fase está sendo feita a coleta de amostras em frigoríficos da região para serem processadas em laboratório.
O prazo para o desenvolvimento do projeto é de um ano e além da bolsa de estudos para a aluna, a FAPESP destina também recursos financeiros para a aquisição de materiais de laboratório.

A platinense Lanna Vivien de Aquino Diniz, do 8º termo da Faculdade de Medicina Veterinária Roque Quagliato das FIO (Faculdades Integradas de Ourinhos/SP), teve projeto de iniciação científica aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

O projeto orientado e desenvolvido em conjunto com o professor doutor Luiz Daniel de Barros(os dois na foto), da disciplina de Parasitologia, Doenças Infecciosas e Epidemiologia, tem como tema Detecção de Neospora Caninum em Bovinos de Frigorífico. O objetivo do trabalho é estudar um parasita que causa normalmente aborto em bovinos, gerando grande prejuízo para o produtor e em cães provoca problemas neurológicos. O projeto foi encaminhado à FAPESP em maio deste ano e, após dois meses de avaliação, veio a boa notícia.

Com a aprovação a aluna conquistou bolsa de estudos e recursos da FAPESP para o desenvolvimento do projeto, fato inédito para a comunidade acadêmica das FIO.

Normalmente, a maioria das bolsas de estudos concedidas pela FAPESP, atende as instituições de ensino públicas, afirmou Daniel. “Ter um projeto de iniciação científica aprovado pela Fundação tem um valor extraordinário para a aluna, para nós professores e especialmente para a instituição.

Essa conquista abre portas para que outros alunos e professores obtenham financiamentos para seus projetos”.

Daniel ressalta que os três pilares fundamentais para uma instituição de ensino superior são: a pesquisa, o ensino e a extensão e com esta conquista as FIO que já tem tradição de ensino e investe muito em extensão se consolida, criando novas oportunidades para o desenvolvimento de pesquisa pela comunidade acadêmica.

Para Lanna a aprovação foi uma surpresa maravilhosa. “Estou muito feliz pela oportunidade de desenvolver o projeto e, também pela conquista que será um diferencial para a minha carreira, no futuro”, afirma.

Lanna é de Santo Antônio da Platina e desde pequena acalenta o sonho de fazer veterinária. “Escolhi as FIO pelo conceito que a instituição desfruta na região e também por ser próxima de casa. O curso é excelente, temos bons professores e uma grande e moderna estrutura de ensino”, completa Lanna que quer se dedicar profissionalmente à área de grandes animais.

Ainda em clima de comemoração, o professor Luiz Daniel e a acadêmica Lanna, já estão a campo iniciando as atividades para o desenvolvimento do projeto. Nesta fase está sendo feita a coleta de amostras em frigoríficos da região para serem processadas em laboratório.

O prazo para o desenvolvimento do projeto é de um ano e além da bolsa de estudos para a aluna, a FAPESP destina também recursos financeiros para a aquisição de materiais de laboratório.