Notícia

Canal – Jornal da Bioenergia

Plataforma Brasileira do Bioquerosene (PBB) em pauta

Publicado em 12 agosto 2013

Representantes do setor da aviação, indústria aeronáutica, do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), da Roundtable on Sustainable Biomaterials (RSB) e distribuidores e produtores de biocombustíveis participaram da reunião, na quinta-feira(08), na Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), em São Paulo, para alinhar e convergir ações e estratégias do setor do bioquerosene para a Plataforma Brasileira de Bioquerosene (PBB).

"A reunião foi importante pelo consenso na validação do conceito da PBB, que é uma plataforma aberta, colaborativa, com uso de múltiplas matérias-primas da biodiversidade brasileira e processos visando implantação de projetos da Economia Verde para mitigação das emissões GEE do segmento de aviação comercial. Foi nomeado um Conselho Consultivo constituído pela ABEAR, Boeing, Embraer, GOL e União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (UBRABIO), assim como um Comitê Gestor composto pela Amyris, Solazyme, Byogy, Bioeca, SGB, Curcas, IICA, UFRJ e Curcas como integradora", destaca Adilson Liebsch, diretor de biocombustíveis de aviação da Ubrabio e diretor da também associada AMYRIS.

Durante a reunião, houve um acordo para criar um estatuto para a PBB nos moldes da SAFUG (Sustainable Aviation Fuel Users Group - SAFUG), uma organização da aviação global que tem o objetivo de acelerar o desenvolvimento e a comercialização de biocombustíveis sustentáveis para a aviação.

A Plataforma Brasileira de Bioquerosene irá desenvolver uma cadeia de valor integrada, desde o campo até a asa do avião para resolução dos gargalos identificados no "Plano de voo para biocombustíveis de aviação no Brasil", estudo patrocinado pela Boeing e a Embraer, com financiamento da FAPESP. "O foco será na escalabilidade para produção sustentável de matérias-primas e produtos renováveis, inclusão da Agricultura Familiar, integração logística, processamento e simbiose industrial, buscando a equiparação de preços com o combustível fóssil. Dessa forma, inclui mecanismos tributários para vencer a barreira inicial do custo de introdução do bioquerosene", ressalta Mike Lu, presidente da Curcas Diesel, empresa associada à Ubrabio.

Acordo Bilateral do Bioquerosene Brasil-EUA

A Ubrabio enviou oficio ao Ministério das Relações Exteriores (MRE) solicitando a inclusão da Plataforma Brasileira de Bioquerosene, representando a iniciativa privada, nas tratativas bilaterais em Outubro de 2013.

Copa Verde

O setor debateu também sobre o projeto Copa Verde, que tem a finalidade de compensar a emissão dos gases de efeito estufa emitidos durante Copa do Mundo FIFA 2014. O projeto tem o apoio do Ministério do Meio Ambiente (MMA), com a realização de 600 voos "verdes" pelas companhias associadas da ABEAR durante o período da Copa 2014. Há também planos para abastecer voos internacionais com destino ao Brasil durante a Copa. A Plataforma promoverá um grupo de trabalho especifico para uma proposta de Copa Verde para a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), FIFA, Comissão Organizadora Local e Governo Federal.

Assessoria Comunicação Ubrabio