Notícia

Jornal de Londrina online

Pioneirismo

Publicado em 12 agosto 2005

A bem da verdade, em 1986, na condição de chefe geral da Embrapa Soja, propusemos um consórcio internacional (Brasil, FAO, China, Japão, EUA) para o mapeamento genético da cultura da soja. Para a época, era uma proposta ousada e muito avançada e, em parte, não foi entendida pelos parceiros. Porém, em parte, ela foi muito bem entendida, sim senhor(a), razão pela qual os países mais avançados preferiram fechar-se em copas a facilitar a vida dos emergentes. O insucesso do episódio foi uma lástima, pois teria permitido ao Brasil dez anos de antecipação nas pesquisas de mapeamento genético. Mesmo assim, a partir da rede ONSA, financiada pela FAPESP, foi possível criar diversas equipes de excelência, que nada ficam a dever às melhores do mundo.