Notícia

DCI online

'Pint of Science' leva a ciência às cervejarias

Publicado em 23 maio 2016

Por Bete Cervi

Ribeirão Preto - Cientistas vão invadir restaurantes, cafés e bares de sete cidades do País a partir de hoje, dia 23, até 25 de maio. Serão três noites dedicadas a brindar a ciência durante o festival internacional de divulgação científica Pint of Science.

O evento este ano será em Ribeirão Preto, Campinas, São Carlos e São Paulo (em São Paulo), e em Belo Horizonte (MG), Dourados (MS), Rio de Janeiro (RJ).

O Brasil é o único país da América Latina a participar da iniciativa, que será realizada simultaneamente em mais 11 países: África do Sul, Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Irlanda e Itália.

Em cada uma das sete cidades brasileiras, um grupo de voluntários trabalha para organizar diversos bate-papos com pesquisadores. O desafio é levar à população o conhecimento sobre questões que têm desafiado os cientistas, possibilitar que as pessoas esclareçam suas dúvidas e mostrar que a jornada de um pesquisador é repleta de encantos e desencantos, tal como toda trajetória humana.

Três cervejarias

Em Ribeirão, as atividades acontecerão simultaneamente em três cervejarias: a Invicta, o Cervejarium e a Lund. "Essa é uma iniciativa que vai ao encontro do trabalho desenvolvido no Parque Tecnológico da cidade, já que tem como objetivo a difusão do conhecimento e popularização da ciência.

As cervejarias receberão palestrantes que, de maneira descontraída e acompanhados de comes e bebes, falarão sobre temas da ciência, em linguagem acessível", explica Dalton Marques, gerente da Fipase, gestora do Parque.

O Pint of Science em Ribeirão Preto está sendo coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEA), Centro de Pesquisas em Doenças Inflamatórias (Crid), Centro de Terapia Celular (CTC) da USP. "A iniciativa é organizada por voluntários que visam compartilhar com a população os desafios enfrentados diariamente pelos cientistas, seus encantos e desencantos", afirma João Henrique, analista de Comunicação do IEA.

Os temas são os mais variados: exercícios físicos e saúde, neurociência e artes, simulação de cérebros no computador, potencial terapêutico de certas drogas, e relação entre genética e câncer.

A iniciativa segue o modelo dos grandes festivais de música, em que os artistas se apresentam simultaneamente em vários palcos a cada noite. Só que, nesse caso, os artistas são os pesquisadores e demais convidados, para conversar com o público em cada restaurante, café e bar que vai abrigar o Pint of Science.

Em vez de música, a sinfonia que será ouvida nesses palcos está ligada a átomos, genes, vírus, cérebro, sociedade, tecnologia, sustentabilidade, planetas, galáxias e muito mais. Haverá uma verdadeira orquestra de temas, que serão discutidos por um coral de vozes. Para conferir a programação de cada cidade, basta acessar o site www.pintofscience.com.br.

No Brasil, o evento é gratuito e as pessoas só pagarão o que consumirem nos locais dos bate-papos científicos, que começam às 19h30. Apoio vem do Supera Parque, Fapesp, Neuromat e Rádio USP Ribeirão e Elsevier.