Notícia

Usinagem Brasil

Peugeot Citroën e Fapesp vão criar centro de pesquisas

Publicado em 18 novembro 2012

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e a PSA Peugeot Citroën assinaram na semana passada acordo de apoio à pesquisa científica e tecnológica . Também foi anunciada uma Chamada Pública de Propostas de pesquisas para seleção de projeto para criação de um Centro de Pesquisas em Engenharia "com plano ousado e internacionalmente competitivo de pesquisas sobre temas relacionados a motores a combustão movidos a biocombustíveis", segundo material divulgado pelas instituições.

O Centro poderá agregar pesquisadores de diferentes universidades e institutos de pesquisa de São Paulo, com a atribuição de executar projetos multidisciplinares na fronteira do conhecimento, transferir tecnologia, formar pesquisadores e disseminar o conhecimento produzido.

"Trata-se de uma nova modalidade de apoio da Fapesp, com cofinanciamento de uma empresa, neste caso o Grupo PSA, com a missão de realizar pesquisa internacionalmente competitiva, formar recursos humanos e criar oportunidades para transferência de tecnologia para a PSA Peugeot Citroën ou para pequenas empresas", disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp.

"Com esta parceria, colocamos lado a lado nossa equipe de Pesquisa e Desenvolvimento no país e pesquisadores brasileiros para a troca de know-how e o desenvolvimento de estudos que contribuam para tornar mais eficientes e sustentáveis motores e biocombustíveis. É uma relação onde todos ganham e evoluem, desenvolvendo novas soluções tecnológicas para o futuro", afirmou François Sigot, diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Estilo América Latina da PSA Peugeot Citroën.

Com sede em instituição de pesquisa de São Paulo, o Centro terá apoio da Fapesp e da PSA por até dez anos para desenvolver projetos sobre motores de combustão interna, adaptados ou desenvolvidos especificamente para biocombustíveis e sobre a sustentabilidade dos biocombustíveis.

Estes temas incluem novas configurações de motores movidos a diferentes biocombustíveis, incluindo veículos híbridos, redução de consumo e de emissões de gases, e também o futuro, os impactos e a viabilidade econômica e ambiental de biocombustíveis. O aporte financeiro previsto para o período de apoio é de até R$ 16 milhões, divididos em partes iguais entre as duas instituições parceiras.

"O acordo é significativo porque aproxima a pesquisa e o conhecimento da sua aplicação na área. A iniciativa associa a preocupação com o meio ambiente e energias renováveis com o potencial da competitividade do motor do futuro", disse Celso Lafer, presidente da Fapesp.

"A equipe brasileira de Pesquisa e Desenvolvimento da PSA Peugeot Citroën é referência mundial dentro de nosso grupo nas áreas de Biocombustíveis e Materiais Verdes. Este acordo contribuirá ainda mais para o desenvolvimento de nossos engenheiros e técnicos no Brasil e, ao mesmo tempo, nos dará a possibilidade de passar para outros pesquisadores nossas experiências, ajudando a enriquecer o patrimônio intelectual do país", declarou Carlos Gomes, presidente Brasil e América Latina da PSA Peugeot Citroën.