Notícia

Jornal da Manhã (Marília, SP)

Pessoas com menos de 70 anos passam a ser maiorira entre mortos

Publicado em 27 maio 2021

Por Da Redação

Até janeiro, pacientes acima dessa idade representavam a maior parte dos óbitos pela doença em SP

Análise de dados constantes dos boletins epidemiológicos divulgados pelo governo de São Paulo, gestão João Doria (PSDB), indica uma inversão na pirâmide da faixa etária de mortes por Covid-19. Até o dia 1 de janeiro, pessoas acima de 70 anos ou mais respondiam pela maior parte dos óbitos, 53,28% do total. Agora, a maioria (53,78%) é formada por aqueles com 69 anos ou menos.

No dia 1 de janeiro deste ano, quando o estado de São Paulo contabilizava 49.950 vidas perdidas para o coronavírus, pessoas integrantes das faixas etárias de 70 anos ou mais somavam 24.920 mortes, ou 53,28% do total. No dia 25 deste mês, essa faixa etária já acumula 50.115 óbitos (101% a mais, ou 0 dobro), porém representa uma fatia menor nessa triste contabilidade: 46,18% dos 108.575 mortos até agora. Pessoas com 69 anos ou menos representavam 46,72% do total de óbitos em janeiro deste ano, ou 21.855. Agora esse grupo soma 58.260 (170% a mais), e representa a maior parte dos mortos: 53,78%.

Essa inversão da pirâmide de mortes já havia sido detectada pela plataforma SP Covid-19 Info Tracker, ferramenta criada por pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e da Unesp (Universidade Estadual Paulista) com apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo) para acompanhar a evolução da pandemia no estado

“Temos alguns fatores para a inversão. O efeito das variantes, especialmente a P1, que começa a provocar impactos mais sérios nas faixas mais jovens, e o avanço da vacinação na categoria dos mais idosos em detrimento dos mais jovens ”, afirma Wallace Casaca, coordenador do Info Tracker.

Segundo os dados do levantamento feito pela reportagem, no dia 1 de janeiro, 26,02% do total de mortes foram de pessoas entre 70 a 79 anos, o maior grupo, se analisado apenas uma faixa etária específica. Atualmente quem assume esse posto são pesCOVID-19 Pessoas com menos de 70 anos passam a ser maioria entre mortos Até janeiro, pacientes acima dessa idade representavam a maior parte dos óbitos pela doença em SP soas com 60 a 69 anos, já que somam 25,41% das mortes.

Um outro estudo, divulgado pelo governo estadual na quarta-feira (19), indicou uma queda de 43% nas internações de pacientes graves por Covid-19 entre aqueles com 70 anos ou mais. Por outro lado, elas subiram 35,9% entre pessoas com 69 anos de idade ou menos.

Segundo os dados, em janeiro deste ano, pessoas com 70 anos representavam 37,5% do total de internações em leitos de UTI, e agora somam 21,3%, O que corresponde a uma queda de 43% neste indicador.

Por outro lado, as internações de pessoas com menos de 69 anos, que representavam 62,6% em janeiro, chegam agora a 78,6%. Neste caso, houve uma evolução de 25,9%.

Ao comentar o assunto, Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, afirmou que a queda do número de internações já era reflexo da vacinação. “ Iniciamos a vacinação de idosos acima de 90 anos em meados de janeiro e já podemos ver como progressivamente eles passam de 3,1% para 0,9% do total de internações ”, disse Menezes, na última quarta-feira.

Vacinas

A imunização de pessoas com 69 anos teve início no dia 27 de março. Aquelas que tomaram a Corona vac já completaram o ciclo vacinal. Porém, aqueles que tomaram o imunizante da Oxford/AstraZeneca ainda não, já que o período de intervalo entre a primeira e a segunda dose é de 90 dias.

Alguns estudos relacionam a queda de mortes de pessoas acima de 80 anos com a imunização contra a Covid-19. Um deles foi publicado no início deste mês, fruto de uma parceria entre pesquisadores da UFPel (Universidade Federal de Pelotas) e do Departament of Global Health and Population da Harvard T. H. Chan School of Public Health (escola de saúde pública de Harvard), nos Estados Unidos. Ele indica que as mortes de pessoas dessa faixa etária caíram pela metade no Brasil após o início da vacinação, em 19 de janeiro deste ano.

Dados do governo estadual indicam que foram aplicadas no estado de São Paulo 16.251.274 doses de vacinas contra a Covid-19, até a noite desta terça-feira (25), sendo 10.777.030 para a primeira dose, e 5.474.244 para a segunda. A maior parte daqueles que já completaram o ciclo vacinal são pessoas da faixa etária acima de 70 anos de idade.