Notícia

Portal do Agronegócio

Pesquisas sobre engenharia da água no solo são desenvolvidas no campus Araras da UFSCar e apresentadas em evento internacional

Publicado em 31 outubro 2011

Comunicação Social da Universidade Federal de São Carlos

Estudos desenvolvidos no Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) abordam a engenharia da água no solo e buscam apresentar alternativas e técnicas que favoreçam o uso racional dos recursos hídricos na agricultura. As pesquisas realizadas por Claudinei Fonseca Souza, docente do Departamento de Recursos Naturais e Proteção Ambiental (DRNPA) do CCA, foram apresentadas durante o VI Congresso Ibérico de Agro-Engenharia, realizado na Universidade de Évora, Portugal, no mês de setembro, que contou com a presença de grandes nomes da Engenharia Agrícola.

O trabalho "Alteração nos atributos de um Latossolo Vermelho Argiloso irrigado com água de reúso e vinhaça" foi exposto oralmente e buscou avaliar as propriedades físicas e químicas de um solo após a aplicação de vinhaça e da água de reuso - o uso de água residuária como irrigação do solo de modo a poupar recursos hídricos. Com a técnica da TDR (Reflectometria no Domínio do Tempo) foram monitoradas as alterações das propriedades químicas e físicas do solo e foi possível demonstrar a viabilidade do uso de um resíduo agroindustrial de forma racional para poupar recursos naturais.

Outra pesquisa apresentada, em formato de poster, foi "Monitoramento da distribuição da solução via fertirrigação por gotejamento". O estudo teve como objetivo avaliar a dinâmica da solução no solo a partir de emissores, visando o uso racional da fertirrigação - técnica de irrigação com água aplicando fertilizantes no solo. Desta forma, por meio do manejo da cultura do pimentão, foram utilizadas no trabalho duas taxas de aplicação da fertirrigação, que foram avaliadas quanto aos efeitos de distribuição dos nutrientes no solo, em função da produção da cultura. A partir dessa pesquisa, descobriu-se um manejo de irrigação apropriado para as condições de estudo, oferecendo eficiência na utilização da água e nutrientes na agricultura.

De acordo com Fonseca, as discussões acerca da dinâmica da água no solo para o dimensionamento da irrigação localizada serviram como uma boa proposta para alguns países europeus. "A Espanha, por exemplo, tem apresentado um sério problema com escassez de água e o método discutido no Congresso pode amenizá-lo", afirma o docente e pesquisador justificando que as técnicas trazem maior eficiência aos sistemas de irrigação do país ibérico. No Brasil, o professor aponta que essas técnicas ainda não são trabalhadas, "pois temos a cultura de que a água no país é abundante, o que não é verdade. Somos abundantes em água, mas não em água doce". Com a ajuda das novas tecnologias, Fonseca acredita que a conscientização do uso da água será mais racional.

A participação do docente do CCA no Congresso foi financiada pela Fapesp, pois as pesquisas fazem parte do Projeto Jovem Pesquisador, apoiado pela agência de fomento à pesquisa científica. A Fapesp também incentivou uma outra atividade acadêmica que foi concretizada com a visita de Fonseca ao Instituto Politécnico de Zurique, na Suíça, com o intuito de trocar experiências entre as universidades, na área de estudo do docente.