Notícia

Universia Brasil

Pesquisadores preparam-se para o III Cruzeiro Oceanográfico da UNESP

Publicado em 16 outubro 2008

Essa terceira etapa conclui a fase de prospecção de dados para a submissão do projeto de pesquisa junto ao Biota/Fapesp. A intenção é o levantamento da fauna marinha, particularmente dos crustáceos decápodos e peixes de todo o Litoral Paulista.

O projeto de pesquisa foi idealizado pelo docente. Marcelo Pinheiro, envolvendo convênio firmado entre o Cepsul/ICM-Bio e a Unesp, representada por seu campus do Litoral Paulista (CLP). O NPq. Soloncy Moura, pertencente ao CEPSUL (Centro de Pesquisas e Gestão de Recursos Pesqueiros do Litoral Sul e Sudeste), e vinculado ao Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICM-Bio) / Ministério do Meio Ambiente (MMA), vem sendo utilizado como base operacional para a prospecção de dados científicos em todo o Litoral Paulista.

Nos dois primeiros cruzeiros oceanográficos, realizados em julho/2003 e dezembro/2007, foram demarcados quatro perfis no Litoral Centro e Sul do Estado de São Paulo, respectivamente, cada um deles constituído por três estações de coleta (100, 300 e 500m). Neste terceiro cruzeiro, que ocorrerá de 17 a 24 de outubro de 2008, serão prospectados outros três perfis, perfazendo um total de nove arrastos nestas mesmas profundidades, mas agora no Litoral Norte Paulista.

Com a conclusão desta etapa, serão obtidas informações cruciais à redação do projeto de pesquisa, como as coordenadas geográficas de início/término de cada arrasto, dimensionamento do tempo de cruzeiro e do orçamento necessário, além do estabelecimento de um cronograma de atividades e de um levantamento preliminar dos crustáceos decápodos e peixes.

É pretensão que o projeto seja desenvolvido em três anos, com quatro cruzeiros anuais, somando, ao total, 12 cruzeiros oceanográficos, 252 arrastos (3km cada), ou seja, uma extensão de amostragem de 756km. Serão também usadas armadilhas do tipo “covo” para amostragem de organismos de águas profundas, a 500, 750 e 1.000m, que são empregadas na captura de caranguejos (Chaceon spp.), isópodos (Bathynomus giganteus), quimeras, entre outros. O levantamento da fauna marinha, em especial dos crustáceos decápodos e peixes, é ainda escasso na literatura científica, com a maioria deles limitado a profundidades de até 50m. O CLP já conta com espaço para a guarda da coleção científica e dos materiais/equipamentos de coleta, além de um container refrigerado (-20º C) de 20 pés, necessário a estocagem dos animais até as análises biométricas e biológicas.

Com a finalização de todos os cruzeiros do projeto, serão aplicados índices de diversidade e riqueza em escala espaço-temporal, bem como quantificada a abundância relativa das espécies capturadas, com ênfase àquelas de importância pesqueira. Os resultados obtidos serão direcionados ao CEPSUL/ICMBio, por meio de relatórios, possibilitando a este centro melhores condições para a normatização e fiscalização dos estoques populacionais marinhos viáveis à pesca no litoral sudeste e sul brasileiro.

Ainda denominado provisoriamente de Projeto Soloncy, este projeto de pesquisa certamente envolverá um expressivo contingente docente e discente do campus. Os materiais coletados deverão ser classificados e fixados com a colaboração dos alunos de graduação da Unidade, sendo destinados ao acervo didático das disciplinas de Zoologia dos Invertebrados e Zoologia dos Vertebrados, além da montagem e organização da coleção científica do CLP.

Fonte: Unesp