Notícia

Papo de Peso

PESQUISADORES PREJUDICADOS

Publicado em 29 janeiro 2021

Ligada ao Governo de São Paulo, Fapesp suspende novas bolsas no exterior para pesquisadores

A pandemia de COVID-19 comprometeu os planos de centenas de bolsistas da FAPESP que realizavam pesquisas no exterior no primeiro semestre de 2020. Muitas instituições de diferentes países interromperam ou restringiram atividades presenciais e, em razão disso, mais de 400 pesquisadores com Bolsas de Pesquisa no Exterior (BPE) e Bolsas de Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) tiveram que antecipar o retorno ao Brasil.

Neste início de 2021, com o recrudescimento da pandemia, além das atividades em universidades e instituições de pesquisa no exterior seguirem comprometidas, pesquisadores – assim como todos os brasileiros – têm tido dificuldades de obter autorização para ingresso em diversos países da Europa e da América do Norte.

“A FAPESP entende que é seu dever evitar que se repita a grave situação vivida por seus bolsistas no exterior no primeiro semestre de 2020, quando muitos foram constrangidos a permanecer no estrangeiro sem condições de realizar adequadamente seus estágios ou tiveram que antecipar o retorno ao Brasil antes da conclusão da pesquisa”, afirma Luiz Eugênio Mello, diretor científico da FAPESP.

Para garantir a segurança de bolsistas, a efetividade do projeto de pesquisa no exterior e “o uso responsável dos recursos públicos administrados pela Fundação”, ele diz, a FAPESP cancelou as solicitações de Bolsas de Pesquisa no Exterior e Bolsas de Estágio de Pesquisa no Exterior em tramitação e suspendeu, inicialmente pelo prazo de 90 dias, a habilitação de novas solicitações de bolsas dessas modalidades.

Tão logo forem eliminadas as restrições de viagens internacionais e normalizadas as atividades de pesquisa nas instituições do exterior, serão retomadas as análises das solicitações, que devem ser reapresentadas na forma de pedidos de reconsideração, fundamentadas em novos planos e cronogramas de atividades. “As etapas já concluídas das análises de mérito das solicitações iniciais serão consideradas e essas análises acontecerão da maneira mais ágil possível”, sublinha o diretor científico da FAPESP.

Mello ressalta que essas medidas, de caráter emergencial, não implicam nenhuma modificação na política de estímulo à internacionalização do sistema de pesquisa de São Paulo, adotada pela FAPESP. “A valorização do intercâmbio entre os pesquisadores de São Paulo e centros de pesquisa do exterior é, e continuará a ser, um elemento fundamental de sua política de formação de pesquisadores”, diz.

O Comunicado da FAPESP sobre as Bolsas BPE e BEPE e está disponível em https://fapesp.br/14701/comunicado-no-9-da-fapesp-sobre-a-covid-19-solicitacoes-de-bolsas-bepe-e-bpe.