Notícia

Marcos Dantas

Pesquisadores identificam Aedes aegypti infectado com vírus chikungunya em Aracaju

Publicado em 18 julho 2017

Um grupo de cientistas identificou pela primeira vez no Brasil, em Aracaju (SE), um mosquito da espécie Aedes aegypti infectado naturalmente pelo vírus causador da febre chikungunya. O relato foi publicado na revista PLoS Neglected Tropical Diseases. Segundo os autores, a descoberta reforça o rol de evidências de que o Aedes aegypti foi o principal vetor envolvido nos surtos da doença registrados em 2015 e 2016, principalmente no Nordeste brasileiro.

Segundo dados do Ministério da Saúde, até dezembro de 2016, tinham sido registrados mais de 265 mil casos prováveis de febre chikungunya no país. Em 2015, foram notificados quase 40 mil casos suspeitos. Apesar do alto número, nenhum inseto infectado havia sido detectado. A pesquisa foi feita no âmbito da Rede de Pesquisa sobre Zika Vírus em São Paulo (Rede Zika), apoiada pela FAPESP, sob a coordenação de Margareth Capurro, professora do ICB-USP.