Notícia

ID News

Pesquisadores do CDMF publicam artigo pioneiro sobre sensores químicos na ACS Applied Materials & Interfaces

Publicado em 16 maio 2020

O pesquisador Marcos Fernando de Souza Teixeira, professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Presidente Prudente, e integrante do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), é um dos autores do artigo “Photochemiresistor sensor development based on a bismuth vanadate type semiconductor for determination of chemical oxygen demand”, recentemente publicado na ACS Applied Materials & Interfaces.

O artigo publicado teve origem no projeto de pesquisa de Nayara de Araújo Alves, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Química (PPGQuimica) da Unesp, intitulado “Síntese e otimização do uso do fotoanodo FTO/BiVO4 para aplicação em fotoeletrocatálise”, sob a orientação de Teixeira, pesquisador que tem focado no desenvolvimento de novas plataformas sensoriais para detecção de espécies de interesse na área ambiental e biológica.

De acordo com Teixeira, o sensor é inovador e não há relatos na literatura sobre esse tipo de plataforma sensorial com base em medidas de fotoimpedância. “Os resultados abrem perspectivas novas e interessantes para o desenvolvimento de outros tipos de sensores por fotocondutividade em uma determinada frequência fixa”, explica.

Em colaboração com Celso Xavier Cardoso, também professor da Unesp, campus Presidente Prudente e pesquisador do CDMF, e com André Olean-Oliveira, também doutorando no PPGQuimica – Unesp, o ‘Grupo de Pesquisas em Eletroanalítica e Sensores (GPES)’ vem recentemente estudando o mecanismo de foto-resposta de semicondutores orgânicos, tais como azo-polímeros, e inorgânicos, como os compostos de molibdato, utilizados em dispositivos quimiorresistores e células energéticas.

CDMF

O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e recebe também investimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).