Notícia

Jornal O Imparcial (Araraquara, SP) online

Pesquisadores do CDMF fortalecem cooperação científica internacional

Publicado em 12 novembro 2016

Dois importantes simpósios do XV Encontro Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais Cerâmicos (SBPMat) contaram na organização com os professores doutores Maria Aparecida Zaghete e Marcelo Ornaghi Orlandi, professores do Instituto de Química (IQ) da Unesp, campus de Araraquara, e pesquisadores do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiados pela FAPESP. Além da participação dos principais pesquisadores brasileiros, os organizadores trouxeram para as conferências renomados especialistas estrangeiros, fortalecendo a cooperação científica internacional.

Realizado em Campinas, no centro de convenções Expo Dom Pedro, o evento reuniu mais de 1.800 participantes, entre pesquisadores, professores, estudantes de graduação e pós-graduação de 23 países dos continentes americano, europeu e asiático. Foram apresentados em forma de pôsteres e palestras mais de 2 mil trabalhos de estudantes e profissionais, organizados em 20 simpósios, que atualizaram os participantes sobre os recentes avanços e as perspectivas da Ciência e Engenharia de Materiais, incluindo nanomateriais, biomateriais, materiais bidimensionais, superfícies e interfaces, materiais orgânicos eletrônicos, eletrocerâmicas, metais avançados, nanocelulose, semicondutores e supercondutores, entre outros. A internacionalização também esteve presente na organização do encontro, por meio de coordenadores de simpósios da Alemanha, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Portugal e Suécia, além, é claro, do Brasil.

Durante o encontro foi homenageado o professor do IQ/Unesp de Araraquara, José Arana Varela, falecido em maio passado aos 72 anos. Varela, que deixou importantes contribuições na área de materiais cerâmicos (eletrocerâmicas, filmes finos, cerâmicas nanoestruturadas, aplicações como sensores e varistores, entre outras), foi um dos fundadores e ex-presidente da SBPMat (fundada em 2002), professor do IQ/Unesp de Araraquara, diretor de Inovação do CDMF e ex-diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fapesp.

 

 

Eletrocerâmicas

O Prof. Dr. Marcelo Orlandi foi um dos organizadores do X Simpósio Brasileiro de Eletrocerâmicas, juntamente com os professores Manuel Henrique Lente, da Universidade Federal de São Paulo e Daniel Zanetti de Florio, da Universidade Federal do ABC.

Eletrocerâmica é uma importante área de pesquisa interdisciplinar envolvendo, principalmente, físicos, químicos e engenheiros, se constituindo em uma área muito atraente em Ciência dos Materiais. Novos materiais com propriedades excepcionais e potenciais aplicações tecnológicas, juntamente com materiais tradicionais que apresentam propriedades melhoradas, oferecem um amplo campo de oportunidades de pesquisa. No simpósio, foi apresentado o estágio atual do conhecimento em P&D sobre materiais eletrocerâmicos e as perspectivas para desenvolvimentos futuros, com ênfase às oportunidades de intercâmbio e interações entre pesquisadores.

Os conferencistas convidados foram: Sanjay Mathur (U. Cologne), Valmor Mastelaro (IFSC), Neftali Lenin Carreno (UFPel), Anderson Felix (IQ-UNESP), e Reginaldo Muccillo (IPEN).

Orlandi explica que materiais eletrocerâmicos apresentam inúmeras aplicações, entre elas dielétricos, memórias ferroelétricas, piezoelétricos, eletrocerâmicos não contendochumbo, cerâmicas elétrônicas, materiais cerâmicos magnéticos, supercondutores cerâmicos, sensores e varistores.

Na abertura do evento houve uma homenagem do Simpósio, in memoriam, ao Prof. Dr. José Arana Varela, que foi um dos idealizadores deste evento. Na ocasião, o Prof. Orlandi fez uma breve apresentação sobre a carreira do Prof. Varela e entregou uma placa de agradecimento aos seus serviços prestados à área de eletrocerâmicas para a Sra. Simone Varela, filha do Prof. José Varela.

Materiais 2D

A professora Maria Aparecida Zaghete integrou a comissão organizadora do simpósio sobre “Materiais Avançados 2D: Carbono/Grafeno e Nanocompósitos”, que contou com 10 conferencistas convidados, 29 apresentações orais, 149 apresentações em forma de pôsteres e 17 trabalhos completos concorrendo a prêmio, num total de 205 resumos inscritos.

O principal objetivo do Simpósio foi discutir o progresso em materiais 2D, como processamento avançado; processamento de baixa temperatura, aplicações em captação de energia; eletrônica flexível e funcionalização da superfície assim como suas aplicações. O simpósio reuniu líderes cientistas, pesquisadores, estudiosos e engenheiros de laboratórios de universidades, de I & D e da indústria ao redor do mundo para trocar, compartilhar e aprender sobre os trabalhos mais interessantes feitos recentemente.

Também formaram a comissão organizadora a Dra. Paula Vilarinho - University of Aveiro, Portugal; Dr. Pritesh Hiralal e Dr. Hanbin Ma, University of Cambridge, Inglaterra; Dr.Emerson Camargo, UFSCar; Dr. Diogo Paschoalini Volanti e Dr.Walter K. Sakamoto, Unesp.

Os conferencistas convidados foram: Dr. Arokia Nathan - University of Cambridge – Inglaterra; Dr. Gehan A. J. Amaratunga - University of Cambridge – Inglaterra; Dr. Roger . C. Hiorns - Université de Pau et des Pays de lAdour- França ; Dr. Gurpreet Singh-University of Kansas State, USA; Dr. Douglas Soares Galvão - Universidade de Campinas –UNICAMP , Brasil; Dr. Adalberto Fazzio - Universidade de São Paulo-USP, Brasil; Dr. Tiago Botari - Universidade de Campinas –UNICAMP , Brasil; Dr. Neftali Lenin Villarreal Carreño - Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRS, Brasil; Dr. Cristiano Fantini Leite - Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG, Brasil; e Dr. Guilhermino José Macedo Fechine - Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brasil.

Grafenos ou compósitos de grafenos são materiais com inúmeras aplicações dentre elas em eletrodos de baterias de íons de metal alcalinos recarregáveis e supercondensadores. “O desenvolvimento da eletrônica flexível requer fonte de energia também flexível e com o mesmo fator de forma que o sistema eletrônico. Isto deu origem a um novo paradigma de dispositivos flexíveis de armazenamento de energia. A exigência de flexibilidade impõe limites à espessura dos componentes de uma bateria ou supercapacitor. Um dos principais objetivos das pesquisas com grafeno é o armazenamento de grande quantidade de energia em dispositivos finos e flexíveis, com vistas ao desenvolvimento do celular e da TV flexível”, explica a professora Maria Zaghete. Também visa suprir energia para equipamentos como marca passo e outros dispositivos implantados onde o portador gera sua própria energia e armazena nas baterias de materiais especiais conversores de energia.

Trabalho premiado

Premiado entre os cinco melhores do XV SBPMat e o melhor do simpósio “Materials and Devices for Third Generation Solar Cells” foi o trabalho apresentado por Silvia Letícia Fernandes ( bolsista Fapesp) sobre células solares, intitulado “Desenvolvimento de células de Perovskita baseadas em filmes de óxidos nanoestruturados”, resultado da Tese de Doutorado do programa POSMAT, Unesp, campus de Araraquara, sob a orientação da Profª. Drª. Maria Aparecida Zaghete Bertochi e co-orientação do Prof. Dr. Carlos Frederico de Oliveira Graeff.