Notícia

O Globo online

Pesquisadores do Brasil e Senegal trabalham por teste rápido para zika

Publicado em 08 janeiro 2016

Por Stella Borges
SÃO PAULO - Pesquisadores do Instituto Pauster de Dakar, no Senegal, que participaram ativamente do combate ao surto de Ebola na África, estão em São Paulo para ajudar cientistas brasileiros no combate ao vírus zika, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti. O grupo chegou à capital paulista nesta semana para se juntar à Rede Zika, criada há cerca de um mês por cientistas, professores e alunos de instituições e laboratórios para investigar o vírus e o aumento no número de casos de microcefalia e da síndrome de Guillain-Barré no [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.