Notícia

24 Horas News

Pesquisadores criam partícula biodegradável para combater o Aedes

Publicado em 06 agosto 2019

Amido de milho e óleo de tomilho são a base de uma cápsula capaz de armazenar e liberar compostos que matam as larvas do mosquito

O amido de milho, muito utilizado na gastronomia, pode ser um aliado eficiente na luta contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika, febre amarela e chikungunya. O amido e o óleo de tomilho são a base de uma partícula capaz de armazenar e liberar compostos que matam as larvas do mosquito quando em contato com a água. A pesquisa foi conduzida pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e publicada na revista especializada Industrial Crops and Products.

Além de serem substâncias baratas e abundantes, o amido de milho e o óleo essencial de tomilho têm a vantagem de serem biodegradáveis, ou seja: não causam mal à saúde humana. Segundo Ana Silvia Prata, coordenadora da pesquisa e professora da Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA-Unicamp), os pesquisadores conseguiram obter uma partícula que se comporta exatamente como os ovos do mosquito.