Notícia

JC e-mail

Pesquisadores brasileiros anunciam avanço no genoma do eucalipto

Publicado em 01 março 2002

Pesquisadores de SP anunciaram a conclusão do seqüenciamento do genoma do eucalipto: encontradas 110 mil seqüências genômicas, o que corresponde a cerca de 26 mil genes. O projeto, financiado por quatro empresas de papel e celulose, é fruto de uma parceria entre a USP, a Unicamp e a Unesp e a Fundação de Amparo à Pesquisa de SP (Fapesp). A próxima etapa do projeto consiste na identificação dos genes seqüenciados e deverá estar concluída dentro de três anos. O projeto está orçado em R$ 2,2 milhões. "Vamos analisar todos os genes encontrados para descobrir qual é a função de cada um deles para a planta. Trata-se de uma fase mais longa porque também faremos experimentos biológicos de campo", explicou a coordenadora do projeto, Helaine Carrer. A idéia é identificar os genes relacionados a características como a qualidade da madeira, a resistência a doenças e a rapidez do crescimento para que, no futuro, mediante manipulação genética, se possa ter um eucalipto de melhor qualidade. Para a indústria, o projeto é importante porque poderá baixar os custos da produção de papel e celulose. Para o meio acadêmico, a principal meta da pesquisa é a elucidação dos problemas que comprometem o desenvolvimento do eucalipto. O anúncio da conclusão do seqüenciamento foi feito nesta segunda-feira, durante seminário na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), em Piracicaba, que contou com a participação do pesquisador Matias Kirst, da Universidade da Carolina do Norte, EUA, que desenvolve projetos de genomas de árvores. (O Globo, 19/2) JC Email