Notícia

Envolverde

Pesquisadoras da USP criam canal para dar voz às mulheres cientistas

Publicado em 23 julho 2020

Por Agência FAPESP – Professoras da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP) criaram o site e podcast “Virgínias da Ciência” para dar voz ao trabalho feminino na ciência, contribuindo assim para sua difusão e igualdade de gênero. As idealizadoras da iniciativa são Rita Tostes, Vânia Bonato, Alline Campos e Katiuchia Sales.

O substantivo próprio “Virgínia” foi inspirado na escritora Virgínia Woolf, que, em sua obra, tratou do apartheid de gênero. As cientistas realizarão encontros semanais, todas as sextas-feiras, entrevistando pesquisadoras de várias áreas da ciência. Projeto busca difundir a ciência, diminuir desigualdade de gênero e aumentar a comunicação com a sociedade por meio de encontros semanais ( imagem: Virgínias da ciência)

O primeiro episódio do podcast foi transmitido no dia 10 de julho de 2020, com a entrevista da professora Bonato, que falou sobre os projetos de pesquisas de seu grupo e sua contribuição científica para o controle da pandemia do novo coronavírus. O episódio é o primeiro de uma série que traz cientistas participantes em pesquisas sobre a COVID-19.

Além de temas de pesquisa, os episódios tratam da trajetória de cada pesquisadora, do estímulo da ciência entre jovens mulheres e também do balanço da vida profissional e pessoal dessas profissionais de sucesso acadêmico. Os programas e a divulgação dos trabalhos das “Virgínias da Ciência” têm espaço especial para as sugestões dos ouvintes, que podem entrar em contato com as cientistas e sugerir temas clicando em “Sugestões” no site do projeto. #Envolverde